Votação segue tranquila e dentro da normalidade em Três Passos, Bom Progresso, Esperança e Tiradentes do Sul – Rádio Alto Uruguai | FM 92,5 – FM 106,1
Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Votação segue tranquila e dentro da normalidade em Três Passos, Bom Progresso, Esperança e Tiradentes do Sul

Em Três Passos, eleitor formalizou declaração de que urna teria finalizado voto antes de sua confirmação. Justiça Eleitoral rechaça essa possibilidade

28 de outubro de 2018
Eleição segue com bastante tranquilidade e sem filas nesta manhã, como nas seções localizadas no Colégio Ipiranga (Fotos: Rádio Alto Uruguai)

O segundo turno das eleições seguem de forma bastante tranquilo na área de abrangência da 86ª Zona Eleitoral: Três Passos, Bom Progresso, Esperança do Sul e Tiradentes do Sul.

Até o momento nenhuma urna eletrônica precisou ser substituída. Outro dado confirmado pela Justiça Eleitoral é de que em 17 sessões eleitorais foram dispensados os mesários que cumpriam a função de secretário de mesa (uma sessão em Bom Progresso, duas em Esperança do Sul, duas em Tiradentes do Sul e outras 12 seções em Três Passos).

Poucas filas se formaram nesta manhã, já que o processo de voto segue bastante ágil, em comparação com o primeiro turno.

Eleitor formaliza declaração questionando voto presidencial

O único fato atípico nesta manhã de domingo, em Três Passos, foi a declaração registrada no cartório eleitoral de Três Passos por um eleitor (imagem abaixo), que relatou ter votado normalmente para o cargo de governador e que ao digitar o número de seu candidato a presidente, ele teria visualizado a foto do candidato, mas urna teria “gravado/finalizado”, sem que ele houvesse confirmado o voto.

O cidadão vota na seção 139, localizada junto ao Instituto Estadual de Educação Erico Verissimo, na cidade. Após a reclamação pessoal, no próprio local de votação, o presidente da seção habilitou o seu próprio documento eleitoral para poder proceder o seu voto, chamando os demais mesários e pessoas que estavam presentes e testou a urna, digitando o números dos concorrentes ao governo estadual e ao governo federal, e corrigindo, na tecla disponível, a fim de demonstrar que não há possibilidade de erro ou fraude. Antes de confirmar o seu voto, evidentemente, o presidente da seção pediu que os demais presentes se afastassem da urna, mantendo o sigilo do voto final. O próprio reclamante acompanhou esse procedimento do presidente da seção.

As servidoras da 86ª Zona Eleitoral encaminharam a declaração formalizada pelo eleitor ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RS), que prontamente rechaçou qualquer possibilidade de erro ou fraude em qualquer processo de votação. O tribunal confirma que não há qualquer possibilidade da urna eletrônica registrar um voto, sem o eleitor apertar a tecla verde “confirma”. Segundo o tribunal, as urnas são auditadas e o processo de segurança é aperfeiçoado a cada nova eleição.

Fonte: Rádio Alto Uruguai

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados