Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Venda e aplicação de vacinas contra aftosa estão proibidas no RS

Estabelecimentos que ainda tiverem estoque de vacina deverão comunicar o Serviço Veterinário Oficial para a contabilização das doses.

4 de maio de 2020
Vacinação contra febre aftosa. (Foto: Fernando Dias/SEAPI)

O Diário Oficial do Estado da última quinta-feira (30) publicou a Instrução Normativa (IN) 006/2020 da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural que proíbe a aplicação, manutenção e comercialização de vacinas contra a febre aftosa no Rio Grande do Sul a partir de 1º de maio. Assinada pelo secretário Covatti Filho, a medida determina que os estabelecimentos comerciais que ainda tiverem estoque de vacina deverão comunicar o Serviço Veterinário Oficial para a contabilização das doses, que deverão ficar lacradas e guardadas no próprio estabelecimento.

As doses não vendidas poderão ser enviadas para outros Estados onde é permitida a vacinação ou inutilizadas, mediante prévia autorização da Unidade Veterinária Local e acompanhamento oficial. Os animais vacinados contra febre aftosa no Estado após 1º de maio serão apreendidos e encaminhados aos estabelecimentos de abate, com inspeção oficial.

Além do Rio Grande do Sul, a vacinação está suspensa no Bloco 1 do Plano Estratégico 2017-2026 do Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa formado pelo Acre, Rondônia e alguns municípios ou parte de municípios do Amazonas e de Mato Grosso. Como medida adicional, a Secretaria de Defesa Agropecuária publicou uma instrução normativa com normas complementares para restrição e controle de entrada de animais vacinados nos estados e regiões informadas.

Com o fim da vacinação, agora o Rio Grande do Sul deverá encaminhar pedido para mudança de status sanitário a fim de obter, num segundo momento, o reconhecimento internacional dessa condição pela Organização Mundial de Saúde Animal. Até o momento, no Brasil, apenas os estados de Santa Catarina e Paraná conquistaram o status sanitário de zona livre de aftosa sem vacinação.

Fonte: Rádio Alto Uruguai

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2020 ® - Todos os direitos reservados