Vacinação contra a gripe começa em 10 de abril para crianças e gestantes – Rádio Alto Uruguai | FM 92,5 – FM 106,1
Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

MANCHETES

Vacinação contra a gripe começa em 10 de abril para crianças e gestantes

Gestantes e crianças recebem prioridade porque foram as que menos se vacinaram em 2018.

26 de março de 2019
Em relação ao restante do país, campanha começa cinco dias antes nos estados do Sul. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/Arquivo)

A campanha de vacinação contra a gripe começa mais cedo no Rio Grande do Sul neste ano. Assim como os outros dois estados da Região Sul, a estratégia será iniciada em 10 de abril, cinco dias antes do restante do país. De 10 a 18 de abril, a campanha será direcionada prioritariamente para gestantes e crianças, que neste ano tiveram a faixa etária estendida, abrangendo agora as maiores de 6 meses e menores de 6 anos de idade.

A partir do dia 22, os demais grupos – pessoas acima dos 60 anos, doentes crônicos e professores – podem receber a dose nas Unidades Básicas de Saúde de todo o estado. No total, são mais de 3,7 milhões de pessoas elegíveis para a vacina. A meta é alcançar 90% delas.

Crianças e gestantes foram priorizadas para a campanha neste ano porque foram as que menos se vacinaram em 2018. Os dois grupos puxaram para baixo a cobertura no estado ano passado, que fechou em 85% do total de pessoas elegíveis para a campanha. As crianças (que na época eram imunizadas com até 5 anos), tiveram índice de 67%, enquanto que nas gestantes o resultado ficou em 72%.

Grupos que podem receber a vacina a partir de 10 de abril:

– Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias)
– Gestantes (em qualquer tempo gestacional)

Grupos que podem receber a vacina a partir de 22 de abril:

– Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias)
– Gestantes (em qualquer tempo gestacional)
– Puérperas (mulheres até 45 dias após o parto)
– Pessoas com 60 anos ou mais
– Povos indígenas aldeados
– Trabalhadores de saúde dos serviços públicos e privados
– População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional
– Professores de escolas públicas e privadas
– Portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais*

*Doenças crônicas respiratórias, cardíacas, renais, neurológicas ou hepática; diabetes; imunossupressão; obesidade; transplantados ou pessoas com trissomias.

Fonte: Governo do RS

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados