Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Três Passos ultrapassa a marca de 400 casos de dengue

11 casos suspeitos aguardam coleta e 53 casos foram considerados negativos/descartados

12 de maio de 2020
Mutirão de limpeza da dengue recolheu recorde de entulhos/lixo (Foto: Prefeitura de Três Passos / Arquivo)

O boletim epidemiológico de segunda-feira (11) também apresentou um novo aumento nos casos confirmados de dengue, em Três Passos. Agora são 411 casos confirmados, mantendo o município com o maior número de casos da doença este ano, no território do Rio Grande do Sul.

Outros 11 casos suspeitos aguardam coleta e 53 casos foram considerados negativos/descartados.

O surto de dengue segue preocupando o município e os cuidados devem seguir redobrados, tanto por parte das equipes de vigilância em saúde, como por parte da comunidade.

RS registra 51 casos de dengue por dia na última semana

Na última de abril, o Rio Grande do Sul registrou, em média, 51 novos casos de dengue por dia. Foram 362 pessoas detectadas com a doença de 26 de abril a 2 de maio, chegando a 2.046 infectados desde o início do ano. Os dados são do boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde (SES) na última quinta-feira (7).

Do total de contaminados, 1.702 tiveram contato com o mosquito Aedes aegypti em solo gaúcho. Apenas 344 são considerados importados, isso é, contraídos fora do Estado. Desde janeiro, a SES já confirmou quatro mortes por dengue – o maior número de vítimas fatais da doença desde 2015.

Os dados de 2020 apontam que este é o ano com maior número de casos autóctones desde 2016, quando foram registrados 2.073 infectados em território gaúcho. Em 2017 e 2018, para se ter uma ideia, não houve registro de pessoas contaminadas por dengue dentro do Estado.

De acordo com a SES, 77% das cidades gaúchas são consideradas infestadas pelo Aedes aegypti, vetor de dengue, zika e febre chikungunya. O Noroeste é a região com a pior situação e também a que registrou as quatro mortes. Para as autoridades de saúde, o combate à proliferação do mosquito depende das ações da população para evitar as larvas do Aedes.

Fonte: Rádio Alto Uruguai

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2020 ® - Todos os direitos reservados