Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Três Passos segue em bandeira vermelha em mais um anúncio preliminar do distanciamento controlado

Ao todo, são 12 regiões em bandeira vermelha no mapa preliminar divulgado pelo governo. Cinco regionais passaram de laranja para vermelho: Pelotas, Bagé, Santo Ângelo, Santa Rosa e Lajeado

31 de julho de 2020
Mapa preliminar, na 13ª semana do distanciamento controlado no RS (Foto: Reprodução)

A ex-secretária de Planejamento do Estado e que coordena o comitê de crise, Leany Lemos, apresentou no início da noite desta sexta-feira (31), o mapa prévio das bandeiras do plano de distanciamento controlado do RS. Esta é a 13ª semana. Cinco regiões passaram de laranja para vermelho, incluindo Bagé onde esteve o presidente Jair Bolsonaro hoje.

Ao todo, são 12 regiões em bandeira vermelha no mapa preliminar divulgado pelo governo.

A regional de Palmeira das Missões, a qual Três Passos, Tenente Portela e outros dez municípios da Amuceleiro pertencem, segue sob bandeira vermelha (risco alto), pela quinta semana seguida. O índice final ficou idêntico ao da semana anterior, em 1,64.

Já a regional de Ijuí, integrada pelos demais nove municípios da Amuceleiro, como Humaitá e Crissiumal, segue sob bandeira laranja (risco médio).

As 12 regiões em bandeira vermelha representam 340 municípios, onde vivem 77% da população do estado. Metade desses municípios podem adotar regras de bandeira laranja porque não tiveram mortes nem hospitalizações nos últimos 14 dias. São 170 municípios passíveis de adotar bandeira laranja nas regiões que estão em bandeira vermelha.

Leany confirma que prevalecerá o critério de residência dos pacientes na hora de fazer os cálculos das bandeiras do distanciamento controlado, como anunciado pelo governador na quinta-feira.

Ela também diz que o decreto estadual já autoriza municípios a adotarem mais flexibilizações se apresentarem um plano próprio de distanciamento.

Também serão mudados os pontos de corte de sete indicadores. “Calibrando um pouco para mais, para ficar mais rígido”, de acordo com Leany.

Leany também confirmou o que governador Eduardo Leite já havia anunciado: a contagem de leitos de UTI na macrorregião levará em conta a origem do paciente já que, em tese, se contaminou no município onde vive.

Ela diz que o número de casos e mortes ficou abaixo do previsto na elaboração do modelo de distanciamento. Nos últimos dias houve uma estabilização. Estas são as boas notícias do levantamento de hoje.

Nas palavras de Leany, há necessidade de maior “sensibilidade” ao medir os avanços da pandemia, pois o coronavírus já atingiu um número de casos bem alto. Assim, os percentuais de casos precisam ser diminuídos para uma mudança de bandeira.

A coordenadora ainda afirmou que a Procuradoria-Geral do Estado está analisando a possibilidade de interpelar judicialmente as associações de municípios que não estão cumprindo as determinações do distanciamento controlado.

Pela explanação de hoje, chance de uma região passar para bandeira preta aumenta com a mudança no ponto de corte de indicadores de velocidade. Aumento de 25% nas internações pode levar uma região de bandeira vermelha para a preta.

Leany Lemos ainda afirmou que não é possível estimar quando a pandemia vai arrefecer no Estado. Segundo ela, em outros lugares do mundo já se fala em terceira ou quarta onda de coronavírus.

Mudanças no mapa preliminar em relação ao que está em vigor nesta semana:

CAPÃO DA CANOA – de vermelha para laranja
PELOTAS, BAGÉ, SANTO ÂNGELO, SANTA ROSA e LAJEADO – de laranja para vermelha.

 

INDICADORES DA REGIONAL DE PALMEIRA DAS MISSÕES:

Fonte: Rádio Alto Uruguai

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2020 ® - Todos os direitos reservados