Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Três-maiense relata como é o enfrentamento ao Covid-19 na Coreia do Sul

Caroline Costa mora há sete meses na cidade de Gwangju, no sudoeste da Coreia do Sul, e enviou relato exclusivo sobre sua experiência no país asiático.

27 de março de 2020
Jovem três-maiense em um dos cartões postais da capital, Seul, praticamente vazio. (Foto: Arquivo Pessoal)

A Rádio Alto Uruguai manteve contato com a estudante Caroline Costa, natural de Três de Maio, que atualmente mora na Coreia do Sul. A jovem reside há sete meses na cidade de Gwangju, no sudoeste do país asiático. A pedido de nossa reportagem, ela compartilhou a sua experiência, por meio de um áudio, de como tem sido o enfrentamento ao novo coronavírus na região onde mora e avaliou também algumas medidas tomadas pelo governo do presidente Moon Jae-in.

Na universidade onde estuda, Caroline está sem aulas presenciais desde o dia 23 de janeiro. A expectativa, segundo ela, é que o convívio com os colegas seja retomado na segunda quinzena de abril. Dentre as medidas, ela elogiou a testagem em massa da população e o sistema de drive thru de testes em que os moradores conferem se estão infectados sem sair do carro e em poucas horas recebem o resultado pelo celular.

Confira o relato em áudio, encaminhado na última terça-feira, dia 24, pela estudante:

 

Espaços públicos na Coreia do Sul que antes eram lotados agora estão praticamente vazios. (Fotos: Arquivo Pessoal)

Informações atualizadas sobre a Coreia do Sul:

Coreia do Sul revê estratégia e pede isolamento de população diante do temor de casos importados de coronavírus

Com o aumento de casos importados do novo coronavírus, o governo da Coreia do Sul apelou nesta sexta-feira (27) para que a população fique em casa e evite grandes aglomerações, além de colocar em vigor controles fronteiriços mais rígidos para pessoas que vêm dos Estados Unidos — o país do mundo com o maior número de casos, com 92.932 infectados. Nesta sexta-feira, a Coreia do Sul registrou 91 casos novos da doença, o que elevou seu total para 9.332, segundo o Centro para Controle e Prevenção de Doenças da Coreia. O número de mortes chegou a 144.

O país teve sucesso em conter a propagação da doença com um sistema baseado em testes rápidos e disponíveis em larga escala, considerado um dos mais bem organizados programas de contenção do mundo. Medidas extensivas foram tomadas para rastrear e isolar a população infectada, assim como quem teve contato com ela. A rápida detecção foi considerada crucial para impedir a propagação do vírus.

Agora, o aumento recente de casos importados levou as autoridades a endurecerem as regras de entrada para viajantes da Europa, que conta com 300 mil infectados, e dos EUA. Ao mesmo tempo, o governo tenta convencer a população de que várias semanas mais de distanciamento social e auto-isolamento podem ser necessárias para dar tempo para que as autoridades de saúde reduzam o fluxo pequeno, mas ainda contínuo, de casos novos.

Com as medidas adotadas, quem vem dos EUA terá agora que passar uma quinzena em quarentena, e aqueles que mostrarem sintomas como febre serão examinados. Regras mais severas, como um exame obrigatório e quarentena, entraram em vigor na quinta-feira para visitantes europeus com vistos de longo prazo.

*Com informações de O Globo

Fonte: Rádio Alto Uruguai

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2020 ® - Todos os direitos reservados