Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Três empresas do Noroeste estão na lista de habilitadas a exportar lácteos para a China

Empresas de Três de Maio, Ijuí e Cruz Alta estão entre as 24 habilitadas no Brasil. Estima-se exportar US$ 4,5 milhões em produtos.

26 de julho de 2019
Chineses são os maiores importadores do mundo de lácteos. (Foto: Arquivo/Divulgação/Cotrimaio)

Três empresas da região Noroeste do estado estão na lista de estabelecimentos brasileiros habilitados para exportação de produtos lácteos para a China. No total, 24 empresas brasileiras receberam a certificação. O anúncio foi feito na última terça-feira por meio de nota oficial assinada pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina. A certificação estava acordada com o país asiático desde 2007, mas não havia nenhuma planta brasileira habilitada. Os chineses são os maiores importadores do mundo de lácteos.

A Nutrifont Alimentos de Três de Maio está na lista das habilitadas. A empresa deve exportar whey protein, soro de leite em pó e outros. Também foram habilitadas a Cooperativa Central Gaúcha, de Cruz Alta, para exportar leite em pó e creme de leite, e a Lactalis do Brasil, de Ijuí, habilitada para exportar leite em pó, fórmula infantil, soro de leite em pó, queijos e outros. Atualmente, o Rio Grande do Sul tem sete indústrias aptas a exportar para a China.

Conforme o presidente do Sindicato das Indústria de Laticínios do Rio Grande do Sul (Sindilat), Alexandre Guerra, a abertura da China deve ajudar a estabilizar o mercado brasileiro. Com a abertura do mercado chinês, a Viva Lácteos – Associação Brasileira de Laticínios estima exportar US$ 4,5 milhões em produtos lácteos. Em 2018, os chineses importaram, por exemplo, 108 mil toneladas em queijos, com um crescimento médio anual de 13% nos últimos cinco anos.

O secretário-executivo do Sindilat, Darlan Palharini, defende a realização de leilões oficiais para subsidiar o frete de exportação de lácteos para o mercado chinês. Segundo ele, a medida colocaria o leite brasileiro em uma condição mais favorável de enfrentamento do mercado internacional e harmonizaria o mercado interno.

Fonte: Rádio Alto Uruguai

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2020 ® - Todos os direitos reservados