Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Suspeito de matar adolescente natural de Três Passos, em Bom Princípio, está foragido

Jordana Tamires Christ Watthier, de 13 anos, foi sepultada na manhã desta terça-feira (6) no cemitério municipal de Três Passos.

7 de abril de 2021
Polícia Civil informa que o nome e a foto do suspeito podem ser divulgados porque está com ordem de prisão e a captura é de interesse público. (Foto: Divulgação)

O suspeito de ter assassinado a estudante Jordana Tamires Christ Watthier, de 13 anos, em Bom Princípio, está foragido. O padrasto da vítima, Elias dos Santos Silvestre, 39 anos, natural de Tenente Portela, teve a prisão preventiva decretada. Jordana foi sepultada às 9h30min desta terça-feira (6) no cemitério municipal de Três Passos, cidade onde ela nasceu e onde mora seu pai.

O corpo de Jordana, com sinais de violência sexual e estrangulamento, foi encontrado pelos Bombeiros de Bom Princípio por volta das 15h30min do último domingo (4). Estava em um matagal próximo ao Arroio Forromeco, fluente do Rio Caí. Uma ligação anônima fez com que a guarnição chegasse ao local.

Antes, por volta das 7h30min, pedestres encontraram um celular nas proximidades. O aparelho foi entregue às autoridades que, mais tarde, constataram ser de Jordana. Uma das linhas de investigação aponta que o próprio autor do crime fez a denúncia aos Bombeiros.

A menina foi vista pela última vez por vizinhos na noite de sábado (3). Ela voltava a pé de uma igreja evangélica que frequentava no mesmo bairro, quando recebeu a carona de vizinhos até em casa.

Segundo o delegado responsável pela investigação, Marcos Eduardo Pepe, a mãe deu falta da filha apenas por volta das 14h30min de domingo, quando a polícia a avisou do encontro do cadáver. O padrasto está desaparecido e não manteve mais contato com a família.

A mãe voltou para casa na noite de domingo, mas houve invasão de pessoas, que pretendiam agredi-la, conforme o delegado. Por conta disso, a mulher procurou abrigo na casa de parentes ou amigos e não retornou mais à residência. De acordo com o delegado, todos sabiam das condenações passadas do padrasto, inclusive a mãe. Ela relatou à Polícia Civil que ele jurou não fazer nada com as filhas e, como frequentava uma igreja evangélica, teria mudado de comportamento.

A irmã do suspeito foi quem recebeu uma mensagem dele pouco depois do crime. Segundo o delegado, o recado em áudio informou onde ele havia abandonado o carro – um Fiat Uno, deixado no município de Montenegro. No áudio, ele também afirmava que “havia feito besteira”. Poucas horas após a agressão seguida de assassinato, o carro foi localizado com o celular do homem dentro, além da chave do automóvel.

Jordana vivia com a mãe, o irmão mais velho e a irmã mais nova na comunidade do Loteamento Gauger, no bairro Nova Columbia, em Bom Princípio.

Fonte: Rádio Alto Uruguai - Com informações de Gaúcha ZH

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2021 ® - Todos os direitos reservados