Soja apresenta boa perspectiva de produtividade no RS – Rádio Alto Uruguai | FM 92,5 – FM 106,1
Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

MANCHETES

Soja apresenta boa perspectiva de produtividade no RS

Nas regiões Celeiro, Noroeste Colonial e Alto Jacuí, a cultura evolui rapidamente para o estágio de maturação

8 de março de 2019
As primeiras lavouras de soja colhidas apresentam boa produtividade (Foto: Emater)

Com 8% das áreas colhidas no Estado e outras 17% maduras e por colher, a maioria das lavouras de soja no Rio Grande do Sul está em fase de granação ou enchimento de grãos, com 67%. Outros 8% de área estão em floração. De acordo com o Informativo Conjuntural, divulgado pela Emater/RS-Ascar nesta quinta-feira (07/03), nas regiões Celeiro, Noroeste Colonial e Alto Jacuí, a cultura evolui rapidamente para o estágio de maturação, com diversas lavouras apresentando folhas com coloração amarela. As primeiras lavouras colhidas apresentam boa produtividade.

Nas regiões do Médio Alto Uruguai e do Rio da Várzea, as primeiras lavouras em fase de maturação apresentam ótima sanidade e boa perspectiva de produtividade, contrariando a expectativa de uma safra com forte pressão do fungo da ferrugem asiática. Na semana foram realizadas aplicações finais de fungicidas para controle da ferrugem e de inseticidas para controle de lagartas, percevejos e ácaros.

Na região da Produção, a cultura está em fase inicial de colheita, com rendimento médio na região de 62 sacas por hectare. Comparada ao período de implantação, onde houve problemas de replantio, a expectativa é positiva. Há baixa incidência de doenças e pragas em lavouras adequadamente monitoradas e tratadas. Na região Sul, na cultura predomina o estágio de granação, com 85% das lavouras. Na semana ocorreram secamento do solo, altas temperaturas e radiação solar intensa, prejudicando as lavouras de soja. As condições gerais das lavouras da região da Serra e dos Campos de Cima da Serra estão muito boas. A fase predominante é de enchimento de grãos, e as áreas cultivadas mais no cedo com variedades de ciclo precoce estão iniciando a fase de colheita.

Milho

A cultura do milho no RS apresenta 51% das lavouras colhidas. As demais áreas apresentam 17% maduro, 24% em enchimento de grãos e o restante em floração e desenvolvimento vegetativo. As lavouras apresentam bom desenvolvimento reprodutivo. Nas regiões Centro-Sul e nos vales dos Sinos e do Paranhana, a maioria das lavouras está na fase de enchimento e desenvolvimento de grãos. Algumas lavouras já começam a ser colhidas para comercialização. Os estandes do milho safrinha vêm apresentando um bom desenvolvimento vegetativo, ainda não prejudicado pela diminuição da chuva.

Citricultura

Começou a colheita das frutas cítricas na região do Vale do Caí. As primeiras caixas de 25 quilos da bergamota Satsuma estão sendo comercializadas ao preço médio de R$ 35,00/cx. A bergamota Satsuma, também conhecida como Japonesa, em função da sua origem, é a mais precoce das frutas cítricas. Trata-se de uma fruta sem sementes, com baixa acidez, o que permite que seja colhida e consumida com a casca ainda verde. Nas demais bergamotas do grupo das Mediterrâneas, continua intenso o trabalho de raleio, que é a retirada de parte das frutinhas verdes das plantas, manejo que objetiva permitir que as frutas a serem colhidas maduras tenham um melhor desenvolvimento, atinjam um maior diâmetro e apresentem melhor coloração. O raleio segue a mesma sequência de maturação das bergamotas e já está encerrado nas cultivares Caí e Pareci, e está pela metade na Montenegrina.

Pastagens

A fase é de desenvolvimento das espécies forrageiras, e de maneira geral a ocorrência de chuvas com bons volumes, temperaturas e radiação solar adequada favorecem tanto o campo nativo como as pastagens cultivadas, apresentando grande oferta de matéria verde de qualidade. As pastagens naturais, apesar do bom crescimento, apresentam-se mais fibrosas e com menor qualidade devido ao fim do ciclo destas forrageiras; por isso, a importância de proceder-se a mineralização adequada do rebanho.

Sempre é importante que os produtores façam o ajuste da carga animal para obter melhor aproveitamento. Os extensionistas rurais da Emater/RS-Ascar também orientam os pecuaristas para que façam diferimento de algumas áreas, deixando-as em pousio, para que tenham abundância de pasto durante o outono. Começam a ser implantadas as pastagens cultivadas de inverno.

Fonte: Emater-RS/Ascar

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados