SAMU de Três Passos encerra atividades devido a valores não repassados pelo Estado que chegam a quase R$ 1 milhão – Rádio Alto Uruguai | FM 92,5 – FM 106,1
Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

SAMU de Três Passos encerra atividades devido a valores não repassados pelo Estado que chegam a quase R$ 1 milhão

Além de Três Passos, SAMU atendia os municípios de Bom Progresso, Tiradentes do Sul, Esperança do Sul, Sede Nova, Humaitá e Crissiumal

24 de julho de 2019
Uma nova ambulância para o serviço chegou a ser destinada em maio pelo governo federal (Foto: Arquivo)

Um serviço importante para a comunidade regional e que completaria dez anos de atividades em agosto, foi encerrado nesta quarta-feira (24). De acordo com nota oficial, assinada por representantes da prefeitura de Três Passos e do Hospital de Caridade local, o SAMU 192 – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, não estará mais atendendo os chamados da população. O Samu atendia, além de Três Passos, os municípios de Bom Progresso, Tiradentes do Sul, Esperança do Sul, Sede Nova, Humaitá e Crissiumal.

O encerramento das atividades se deve aos débitos que o governo estadual possui no custeio ao serviço, que se acumula desde 2014 e chega a quase R$ 1 milhão. Os recursos repassados pela União também não sofrem reajuste que consiga cobrir os custos mensais.

A Administração Municipal de Três Passos, este ano reajustou em 376% os recursos repassados via contrato ao Hospital de Caridade para manutenção dos serviços prestados pelo Samu, alcançando um valor de R$ 5 mil. Porém, segundo a nota, apesar de significativo, este valor sozinho não cobre o déficit de manutenção do serviço.

A administração da Associação Hospital de Caridade, afirma que sem a regularização dos repasses pelo Estado e sem a atualização dos valores pagos pelos demais municípios da região (Bom Progresso, Tiradentes do Sul, Esperança do Sul, Sede Nova, Humaitá e Crissiumal), também responsáveis pelo custeio do serviço, a manutenção e permanência do programa Samu/ Salvar tornou-se insustentável.

No mês de maio, o governo federal anunciou o repasse de novas ambulâncias para o Samu em todo o país, e um dos novos veículos era destinado para Três Passos. Porém, a ambulância sequer chegou a ser usada.

Chamados de urgência e emergência, a partir de hoje, devem ser efetuados exclusivamente para o Corpo de Bombeiros, através do número 193.

Confira, abaixo, a íntegra da nota conjunta divulgada pela prefeitura de Três Passos e Hospital de Caridade:

NOTA À POPULAÇÃO REGIONAL

A Administração Municipal de Três Passos, através da Secretaria Municipal de Saúde, e a Administração da Associação Hospital de Caridade de Três Passos vem por meio desta informar à população que, desde o dia de hoje, 24 de julho de 2019, os serviços prestados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) estão encerrados.

Conforme amplamente noticiado, desde o ano de 2014 o Governo do Estado do Rio Grande do Sul tem atrasado sistematicamente os repasses para custeio dos serviços de saúde.

A Administração Municipal tem tomado todas as medidas possíveis para enfrentar a difícil situação financeira e, sensível a situação também difícil da Associação Hospital de Caridade, aumentou os valores do contrato de prestação de serviço e, especificamente em relação ao SAMU, ofertou uma proposta de reajuste de 376%, percentual que alcançou o valor mensal de R$ 5.000,00, o qual apesar de significativo, sozinho, não cobre o déficit de manutenção do serviço.

A Administração da Associação Hospital de Caridade, igualmente, tem adotado medidas para enfrentar a crise financeira, no entanto, afirma que sem a regularização dos repasses pelo Estado e sem a atualização dos valores pagos pelos demais municípios da região (Bom Progresso, Tiradentes do Sul, Esperança do Sul, Sede Nova, Humaitá e Crissiumal), também responsáveis pelo custeio do serviço, a manutenção e permanência do programa SAMU/ SALVAR tornou-se insustentável.

Infelizmente, no decorrer desses anos, mesmo diante do esforço conjunto da Administração Municipal e Associação Hospital de Caridade, os quais lutaram incansavelmente para manter o programa, há atualmente um prejuízo de quase R$ 1 milhão ao HCTP, somente no programa SAMU, o que precisa ser estancado, sob pena de inviabilizar os demais serviços da casa de saúde, a qual tem como atividade primordial o cuidado do paciente nas suas dependências, sejam eles de urgência, emergência ou eletivos pré-agendados.
Ainda que a presente nota entristeça a todos, a Administração Municipal e o Hospital de Caridade reafirmam o seu compromisso com a saúde pública e continuarão lutando em prol da população. Esta luta, porém, só pode ser vencida com o apoio de todos e é com esta compreensão da população que contamos.

Informamos que o referido serviço está sendo prestado pelo Corpo de Bombeiros através do telefone 193.

Três Passos, 24 de Julho de 2019.

Maria Adelaide Hertz
(Secretária Municipal de Saúde de Três Passos)

Paula de Paula Rodrigues
(Administradora da Associação Hospital de Caridade)

Fonte: Rádio Alto Uruguai

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados