Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Prefeito e vice são réus em caso que apura envolvimento de facção na eleição de Sarandi

Ação do MP apura suposta conexão entre organização com origem no Vale dos Sinos e chapa que venceu eleição no município

13 de janeiro de 2021
Ministério Público do RS (Foto: Arquivo)

Após 40 dias de apuração, o Ministério Público ingressou com Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra a chapa que venceu as eleições no município de Sarandi, no norte do Estado: o prefeito Nilton Debastiani e o vice, Reinaldo Nicola, ambos do PDT, além de outras duas pessoas que seriam ligadas a uma facção criminosa, com origem no Vale do Sinos.

A Justiça de Sarandi recebeu a investigação inicial do Ministério Público, com pedido de abertura de processo, e mandou citar os quatro réus para apresentação de defesa prévia.

“O partido em questão, especificamente no município de Sarandi, uniu-se a integrantes de facção criminosa conhecidamente voltada ao tráfico de drogas, valendo-se deles com o evidente objetivo de afetar a normalidade e legitimidade do pleito, obtendo proveito eleitoral”, escreveu o promotor Caio Isola de Aro ao final das 28 páginas em que descreve as ações do grupo e pede a cassação do diploma de Debastiani e Nicola, além da inelegibilidade por oito anos. Ambos teriam sido beneficiados pelos atos de abuso de poder econômico da organização criminosa.

Segundo o Ministério Público, os integrantes da facção são Gilberto Ribeiro Bueno e Guilhermo Beck da Silva. Gilberto foi flagrado tentando destruir um celular durante abordagem policial no mês de novembro, antes da eleição, e foi preso preventivamente em 31 de dezembro, em Palmeira das Missões, por envolvimento com o tráfico de drogas.

Diálogos, trocas de mensagens e fotografias expõem a atuação eleitoral da dupla e sua relação com os políticos. Numa das conversas obtidas, eles combinam ações contra os adversários eleitorais.

Conforme afirma o promotor, o vice-prefeito Nicola, que não aparece falando em conversas transcritas na ação, seria o responsável por pagar a defesa dos integrantes da facção que estariam presos.

Na ação, o Ministério Público afirma que o caso extrapola a questão eleitoral, mas que eventuais representações criminais serão tratadas em outra esfera.

Contrapontos

O que diz o prefeito de Sarandi, Nilton Debastiani:
“Nunca vi esse Gilberto, não tem nem ideia de quem é. Se votou em mim ou não, ou se pediu voto, não se dizer, porque não o conheço. O Guilhermo eu conheço, é funcionário de uma empresa do Nicola e é um militante nosso, nos ajudou de forma voluntária. Também não tenho nem ideia (da apreensão de vales-compra), que eu saiba não foi feito isso. Eu tenho uma vida aqui em Sarandi, todo mundo me conhece, o Nicola também, e agora por questões políticas… Isso é muito triste para nós, nos machuca bastante. Nós sempre fomos o partido mais fraco, mais popular, e sendo o mais popular, de repente tem o apoio de pessoas que nem quer. Se o tal do Gilberto pediu votos para mim lá na vila, eu não tenho culpa. Em alguém ele vai ter de votar.”

O que diz o vice-prefeito Reinaldo Nicola:
“Existe um processo eleitoral, mas nós nem sequer fomos intimados. Conhecemos o assunto pela imprensa e pelas redes sociais. Trata-se de uma questão política local, uma briga para tirar o brilho da nossa vitória. Os nossos advogados estão vendo isso e no andar do processo vamos provar que não tem nada disso. Não tenho relação nenhuma com facção (diz o nome do grupo criminoso), tampouco o Debastiani. Esse tal de Gilberto, eu conheci de vista, ele é genro de um militante nosso. O Guilhermo eu conheço, ele trabalha numa empresa da qual sou sócio e é filiado ao PDT, mas essa acusação é extremamente absurda. Conheço também o João Vianei, mas ele nunca tratou esse assunto comigo (pagamento de defesa de pessoas presas). Se teve diálogos sobre isso ou não, não sei. Sobre esses vales-compra, também fiquei sabendo pelas redes sociais e não tem qualquer vínculo conosco.

Fonte: GaúchaZH

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2021 ® - Todos os direitos reservados