Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Parlamentares entram com ação no STF contra plano de distanciamento controlado no RS

Um senador e quatro deputados da bancada gaúcha assinam documento que defende independência dos municípios

28 de julho de 2020
Deputado federal Sanderson (PSL) lidera esta inciativa (Foto: Câmara dos Deputados / Divulgação)

Parlamentares da bancada gaúcha ingressaram nesta segunda-feira (27) com uma reclamação constitucional no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a suspensão do decreto que instituiu o sistema de distanciamento controlado no Estado. De acordo com o documento, a decisão de abrir ou fechar a economia deve ser dos prefeitos, já que o governador não teria competência para ordenar ações aos administradores municipais.

A reclamação é liderada pelo deputado federal Sanderson (PSL), mas também assinam o documento os deputados federais Bibo Nunes (PSL), Marcel Van Hattem (Novo), Maurício Dziedrick (PTB) e pelo senador Luis Carlos Heinze (PP). Para o deputado Sanderson, que é vice-líder do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados, o sistema de bandeiras prejudica municípios que não têm problemas com casos de coronavírus.

“Nosso objetivo é passar a atribuição de fechar ou abrir a economia para os prefeitos, já que o governador não tem competência para ordenar procedimentos aos prefeitos. Essa é a mesma lógica estabelecida pelo STF ao determinar que o Presidente da República não pode interferir nos demais entes federados”, afirma o deputado Sanderson.

De acordo com o senador Heinze, “o sistema, além de não comprovar efetividade em suas ações, impõe restrições a centenas de municípios gaúchos. Entendemos que o critério adotado pelo Piratini prejudica não apenas os municípios, mas, também, seus cidadãos que são submetidos ao arbítrio do governo do estado sem critérios objetivos, estabelecendo medidas sanitárias por regiões”.

O deputado Marcel van Hattem (Novo), defende que os municípios tenham uma autonomia maior. “Tenho defendido isso desde o início”, afirma.

Quem também se manifestou foi o deputado Bibo Nunes (PSL): “Entendemos que o sistema não avalia os dados de cada município, além de não ter sua efetividade comprovada. A falta de critérios específicos prejudica milhares de gaúchos e municípios por estarem localizados em uma região classificada como bandeira vermelha, muitas vezes, sem nenhum caso de coronavírus”.

Fonte: Rádio Alto Uruguai e GaúchaZH

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2020 ® - Todos os direitos reservados