Pais e alunas reivindicam manutenção do curso magistério em escola de Humaitá – Rádio Alto Uruguai | FM 92,5 – FM 106,1
Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Pais e alunas reivindicam manutenção do curso magistério em escola de Humaitá

Turma do primeiro ano normal não foi homologada e 21 estudantes estão sem aulas.

6 de março de 2019
Grupo conversou com representantes da 21ª CRE, que prometeu apoiar a reivindicação junto à Seduc (Fotos: Vinicius Araujo/Rádio Alto Uruguai)

Pais e alunos que buscam iniciar o curso normal (magistério) no Instituto Estadual de Educação Maria Cristina – CIEP, de Humaitá, estiveram reunidos na tarde desta quarta-feira (06), com representantes da 21ª CRE, em Três Passos, incluindo a coordenadora, Lurdes Dresch. O grupo pediu explicações ao órgão devido ao fato da turma de primeiro ano não estar autorizada a desenvolver atividades até o momento, neste ano de 2019.

Pelo menos 21 alunas, que demonstraram interesse em ingressar no curso e estão buscando efetivar suas matrículas, estão sem aulas. As estudantes são oriundas de quatro municípios: Bom Progresso, Crissiumal, Humaitá e Sede Nova.

A CRE alega que houve uma falha administrativa na escola, que não teria observado os prazos para inscrição de alunos no curso normal, através de edital, e que se encerraram em 25 de novembro de 2018. Não havendo um número suficiente de estudantes no sistema, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) não teria autorizado a abertura da turma de primeiro ano.

As estudantes portavam cartazes, clamando por uma solução que possibilite o início das atividades regulares no ano letivo. Um dos cartazes tinha a seguinte inscrição: “Temos alunos, temos professores, temos estrutura. Por que não temos o magistério”.

O prefeito de Humaitá, Fernando Wegmann, também participou do encontro, demonstrando sua preocupação com o impasse que se criou. Ele pediu o apoio da CRE na busca por uma solução.

Para tentar viabilizar a entrada em funcionamento da turma, a coordenadora adjunta da 21ª CRE, Sahra Canova, estará na Seduc, em Porto Alegre, na sexta-feira, levando uma série de documentos e informações, dando conta da necessidade de se efetivar a turma de primeiro ano do magistério na Escola Maria Cristina.

Entre os documentos está um abaixo-assinado, contendo inúmeras manifestações de apoio à implantação da turma. Fotos do protesto de hoje e documentos internos, que demonstram a falha administrativa que resultou neste cenário, também devem embasar o pedido da coordenadoria em prol da autorização de atividades para a turma normalista.

Em 2019, o curso de magistério da Escola Maria Cristina estará celebrando 25 anos de implantação.

Fonte: Rádio Alto Uruguai

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados