Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

John Deere vai financiar obra que retira 200 caminhões por dia do centro de Horizontina

Fabricante de plantadeiras e colheitadeiras abaterá o valor do ICMS a ser pago

7 de janeiro de 2020
Presidente da empresa, Paulo Herrmann (E), confirmou obra e novo investimento a Eduardo Leite (Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini / Divulgação)

Com um decreto publicado pelo governador Eduardo Leite no dia 27 de dezembro (leia abaixo), a John Deere vai financiar a construção do contorno de Horizontina, um trecho de sete quilômetros que fará a intersecção entre a RS-305 e a RS-342, retirando do centro da cidade 200 caminhões que passam todos os dias transportando colheitadeiras e plantadeiras ou levando matéria-prima para a fábrica.

O dinheiro investido será abatido em até três anos do ICMS a ser pago pela empresa, que emprega cerca de duas mil pessoas no município e é responsável por 40% da produção brasileira de colheitadeiras.

Em fevereiro de 2019, o deputado Ernani Polo (PP) levou a direção da empresa ao gabinete de Leite para expor o projeto pedir celeridade na liberação da obra. Nesta segunda-feira (6), o presidente da empresa, Paulo Herrmann, voltou ao Piratini para confirmar um investimento de R$ 100 milhões na ampliação e modernização da fábrica, o que será possível com a construção do desvio por fora da cidade.

Como o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) não tem dinheiro para a obra, o modelo de parceria público-privada atende ao interesse das duas partes e da comunidade, com a retira da dos caminhões que tumultuam o trânsito na cidade. Em dias de chuva, a Brigada Militar precisa escoltar os caminhões para evitar problemas no trânsito.

O próximo passo será a assinatura do Termo de Acordo que está sendo preparado pela Procuradoria-Geral do Estado e pelas secretarias da Fazenda e dos Transportes. A previsão é de que as obras se iniciem em fevereiro. O projeto, que será finalizado até quinta-feira (9), precisa passar pela aprovação dos técnicos do Daer, que ficarão responsáveis pela fiscalização da obra. O prazo para a conclusão é de um ano.

“Nossa expectativa é de que a partir desse decreto o governo possa fazer convênios com outras empresas, para a execução de obras importantes para determinadas regiões, como acessos, rótulas e trevos” diz o secretário dos Transportes, Juvir Costella.

Fonte: GaúchaZH

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2020 ® - Todos os direitos reservados