Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Ijuí: Polícia Civil desmantela organização criminosa que atuava em três estados brasileiros

Foi desbaratada organização criminosa que atuava em três Estados brasileiros, com o indiciamento e “retirada de circulação” de onze integrantes, sendo nove adultos e dois adolescentes

29 de dezembro de 2021
Polícia fazendo o cumprimento de mandados de prisão nesta quarta-feira (Foto: Polícia Civil / Divulgação)

Após inúmeras diligências investigatórias realizadas pelos Agentes Policiais Civis da Draco/Ijuí, coordenadas pelo delegado Gustavo Rodrigues Arais, formalizadas em vários inquéritos policiais e procedimentos de adolescentes infratores, todos conexos entre si, bem como em um procedimento policial apenas para “mapear” a organização criminosa, e individualizar a conduta de cada um dos integrantes, foi desbaratada organização criminosa que atuava em três Estados brasileiros, nas cidades de Ijuí/RS, Chapecó/SC e Dourados/MS, com o indiciamento e “retirada de circulação” dos onze integrantes, sendo nove adultos e dois adolescentes.

Foi representada pela prisão preventiva pelo delito de organização criminosa dos nove adultos, pela internação provisória dos dois adolescentes, bem como pela expedição de seis mandados de busca e apreensão, pleito que teve pronto deferimento do Ministério Público(MP), como igualmente deferimento pelo Poder Judiciário, para garantia da ordem pública, para assegurar a aplicação da lei penal, bem como pela conveniência da instrução criminal.

Segundo apurado nas investigações da Polícia Civil, que duraram cerca de 3 meses, ficou comprovado, farta e robustamente, que os investigados, mediante concurso de agentes, com estabilidade e permanência, integram organização criminosa com mais de quatro pessoas estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas, ainda que informalmente, com objetivo de obter, direta ou indiretamente, vantagem de qualquer natureza, a partir da prática de infrações penais cujas penas máximas sejam superiores a quatro anos, sendo apurados os dois chefes/mandantes e os demais nove integrantes.

“Representamos por nove prisões preventivas, duas internações provisórias e seis mandados de busca e apreensão, os quais foram cumpridos no início da manhã desta quinta-feira, resultando em onze pessoas indiciadas e vários elementos probatórios acostados aos autos, a referida organização criminosa, abriga membros de duas facções que se aliaram contra uma terceira facção em Ijuí/RS, são responsáveis por vários homicídios recentes na Comarca, bem como pelo tráfico de drogas e vários outros gravíssimos, violentos e hediondos delitos, sob investigação da Draco/Ijuí”, disse o Delegado Gustavo Arais no comunicado enviado a imprensa.

O líder é um dos criminosos mais perigosos e violentos do Estado, sendo alvo de inúmeras ações policiais, tendo sido, em 2016, transferido para um Presídio Federal, mas que atualmente está recolhido no Presídio Estadual de Dourados/MS, de onde comanda e chefia toda a sua organização criminosa. O mesmo possui, envolvimento em dezenas de homicídios na Região Metropolitana do Estado, especificamente na Cidade de Canoas, onde é líder de facção criminosa.

Ainda, o líder e seu “braço direito” (seu sobrinho), possuem amplo envolvimento no sequestro de uma companheira de um dos líderes da facção criminosa rival, sendo ambos “jurados de morte”. O caso envolveu até a execução da ex-companheira do líder em represália e com motivos de vingança.

O delegado Arais pontua que a maioria esmagadora dos crimes violentos acontecidos na Cidade, bem como os que acontecerão ainda, são frutos da “guerra” pelos pontos de tráfico de entorpecentes entre facções rivais.

Segundo ele, foi sugerido ao Ministério Público e ao Poder Judiciário a transferência dos indivíduos para Presídios Federais, como forma de desestabilizar as ações, haja vista que os dois líderes estão há tempo presos e comandando de dentro dos presídios (em Dourados/MS e Ijuí/RS) as ações, captando muitos criminosos em Chapecó/SC, principalmente, pleito que, igualmente foi acolhido pelo Ministério Público em seu Parecer, para que seja cortado, ou, ao menos, dificultado o acesso destes a aparelhos telefônicos. Em relação a este pedido, o Poder Judiciário após o recesso decidirá, haja vista as particularidades para tais transferências.

Em suma, diz o policial que comanda a Draco/Ijuí, os onze integrantes da referida organização criminosa (nove adultos e dois adolescentes) tem participação em inúmeros homicídios, tráfico de drogas e vários outros crimes. Outra informação trazida pelo delegado é que o grupo planejava trazer 100 kg de maconha para Ijuí dentro dos “mocós” de um veículo a fim de abastecer os pontos de comercialização de drogas. Ainda conforme a investigação o “quartel-general” da organização criminosa ficava na Faixa Velha em Ijuí, local que abriga muitos delinquentes de vários Estados do Brasil.

Na data de hoje, no início da manhã, foram cumpridas as nove prisões preventivas, as duas internações provisórias e os seis mandados de busca e apreensão. “Percebe-se, nitidamente, a periculosidade da organização criminosa, quando se analisa, a título de exemplo/informação, a conduta dos dois adolescentes, pois sobre os atos criminosos dos adultos faltaria espaço e tempo para aqui detalhar”, observa.

Conforme o que a polícia apurou, o adolescente de apenas 15 anos foi o autor confesso dos disparos em um homicídio consumado ocorrido no Bairro Glória, em Ijuí/RS, neste ano, bem como esteve envolvido em três homicídios ocorridos este ano no Bairro São Paulo e na Faixa Velha, além de ter trazido 5kg de maconha de Chapecó/SC para Ijuí, juntamente com um adulto. Já o adolescente de 17 anos organizava a “logística” do tráfico de drogas para a organização criminosa, sendo uma espécie de “faz-tudo”, tendo intensa participação no tráfico de drogas, como se apurou nos autos. Os adolescentes, também teriam auxiliado autores de outros homicídios ocorridos em Ijuí, inclusive ocultando e transportando armas, munições, mostrando locais, prestando as mais variadas informações, tudo a mando do líder, com quem entabulavam muitas conversas, como igualmente se comprovou nos procedimentos policiais da Draco/Ijuí. Os presos são oriundos de Ijuí, Chapecó-SC, Canoas, Tupanciretã, São Borja, Porto Alegre e Canoas.

“Agradecemos os Delegados e Agentes Policiais de todas as DP’s da 26a Região Policial que prestaram apoio, bem como aos Delegados Elder Arruda Chaves e Deonir Moreira Trindade, da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Chapecó/SC, suas respectivas equipes de agentes, que nos auxiliaram muito nas ações policiais em solo catarinense, e, finalmente, os agentes penitenciários de Ijuí e de Dourados no Mato Grosso. No que tange à Polícia Civil, aos agentes policiais de Santo Ângelo em cumprimento a mandados na cidade missioneira. Ainda, ao Ministério Público e Poder Judiciário de Ijuí pela celeridade e confiança no trabalho policial, parceiros de longa data, numa verdadeira ‘rede do bem’”, disse o delegado Gustavo Arais.

Fonte: Rádio Alto Uruguai - com informações da Rádio Repórter e Polícia Civil

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2022 ® - Todos os direitos reservados