Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

IBGE realiza pesquisa sobre o Covid-19 com questionários em oito cidades da região Celeiro

Pnad Covid, como é chamado o estudo, deve ter primeira divulgação ainda em maio

4 de maio de 2020
As entrevistas por telefone da PNAD Covid duram, aproximadamente, 10 minutos (Foto: Marcelo Lima / IBGE)

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) deu início nesta segunda-feira (04) à coleta de dados para realizar pela primeira vez a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) Covid, com foco na evolução do novo coronavírus no Brasil.

A Pnad Covid será feita em parceria com o Ministério da Saúde e vai mobilizar dois mil agentes, que vão ligar a 193,6 mil domicílios em 3.364 cidades em todo o país. O questionário terá 40 perguntas e a primeira divulgação está prevista ainda para o mês de maio.

No Rio Grande do Sul, serão cerca de 12 mil domicílios a serem contatados via telefone mensalmente. Serão mais de três mil entrevistas semanais a serem realizadas por 153 agentes de coleta no Estado.

A agência regional do IBGE, com sede em Três Passos, também participará deste levantamento inédito. Apesar de estar sem atendimento presencial desde o dia 19 de março, todos os trabalhos têm sido realizados de forma remota, com o uso de internet e telefone. Dessa maneira, segundo o coordenador da agência, Willian Heineck, os agentes irão telefonar para 203 domicílios, distribuídos em oito municípios de sua área de abrangência, solicitando as informações. A equipe responsável pelas pesquisas na agência de Três Passos é composta por seis pessoas.

Os municípios da região que terão moradores sendo entrevistados são: Bom Progresso, Crissiumal, Humaitá, São Martinho, Sede Nova, Tenente Portela, Três Passos e Vista Gaúcha.

Uma das propostas da pesquisa é acompanhar as mudanças no mercado de trabalho neste período de pandemia. Serão abordados tema como a prática de home office, os motivos que impediram a busca por emprego e os rendimentos obtidos pelas famílias durante o avanço do novo coronavírus no país.

A divulgação pretende mostrar, no tempo de referência da pesquisa, a quantidade de pessoas que tiveram os sintomas de Covid-19, como febre, tosse, dificuldade de respirar, falta de paladar e olfato, fadiga, náusea e coriza. O IBGE quer revelar qual a parcela da população que procurou atendimento e em quais estabelecimentos de saúde.

A pesquisa pretende identificar, nos casos de internação, se o paciente foi sedado, entubado ou colocado em respiração artificial com ventilador. Para os que não foram a hospitais, serão questionados sobre eventuais visitas de profissionais de saúde na residência ou se tomaram algum medicamento, com ou sem orientação médica.

Segundo o IBGE, o objetivo da pesquisa é obter informações sobre sintomas associados à Covid-19 e as providências tomadas pela população brasileira em caso de sintomas. A ideia é buscar informações que apoiem a sociedade, os governos e as entidades públicas e privadas na tomada de decisões no combate à pandemia.

Qualquer dúvida sobre a coleta as pesquisas ou identidade do entrevistador pode ser verificada no site: https://respondendo.ibge.gov.br/ ou pelo e-mail: [email protected]

Neste período, o IBGE lançou ainda um hotsite que reúne as ações que o Instituto vem realizando para o enfrentamento à pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Na página foram disponibilizados resultados de pesquisas, informações sobre parcerias com outros órgãos públicos e as mudanças nas rotinas e projetos do Instituto durante o período de distanciamento social. O conteúdo pode ser acessado diretamente pelo endereço http://covid19.ibge.gov.br.

Saiba mais

Para definir a amostra da nova pesquisa, o IBGE utilizou a base de 211 mil domicílios que participaram da PNAD Contínua no primeiro trimestre de 2019 e selecionou aqueles com número de telefone cadastrado. As entrevistas duram aproximadamente 10 minutos e os moradores que receberem o telefonema podem confirmar a identidade dos agentes de coleta por meio do site Respondendo ao IBGE, ou do telefone 0800 721 8181, e informar matrícula, RG ou CPF do entrevistador.

Os primeiros resultados têm divulgação prevista ainda em maio. “Nosso cronograma de coleta vai depender da extensão da pandemia, mas planejamos divulgar os resultados semanalmente, às sextas-feiras”, explica a coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE, Maria Lucia Vieira. Ela ressalta que os dados para Brasil e grandes regiões serão disponibilizados semanalmente, enquanto as informações por estado serão mensais.

Fonte: Rádio Alto Uruguai

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2020 ® - Todos os direitos reservados