Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Grêmio joga mal, mas vence o Coritiba com gol nos acréscimos

3 de abril de 2018

O Grêmio jogou mal, apresentou enormes dificuldades para ameaçar o Coritiba e chutou apenas uma bola na gol paranaense. Mas essa bola foi precisa e o chute de Ramiro entrou lá no ângulo esquerdo, garantindo o improvável 1 a 0 neste domingo no Couto Pereira. Vitória complicada, mas para dar moral antes do confronto com o Corinthians.

 

Com o resultado, os gremistas chegam a 49 pontos, na vice-liderança do Brasileirão. A diferença para o líder diminuiu para nove pontos e a folga na zona de Libertadores cresceu para dez pontos. O Coritiba manteve a sequência ruim, na vice-lanterna com 28 pontos.

 

Começo ruim e pressionado

 

O Tricolor começou muito mal, sufocado pelo Coritiba e sem opções para contra-atacar. Numa exibição de baixa qualidade técnica, as chances foram todas em bolas paradas, na base da insistência.

 

A primeira delas, logo aos três minutos, quando Ramiro fez falta na esquerda. Carleto experimentou direto, com uma bomba no canto, mas Grohe caiu certo e mandou para escanteio. Na cobrança, Werley subiu sozinho entre dois marcadores e deslocou Grohe. Para a sorte gremista, passou tirando tinta do poste direito.

 

O jogo entrou num hiato ofensivo, com o Grêmio finalmente mantendo a bola, mas sem encontrar espaços, com insistência pelo meio. Apenas aos 18 minutos, alternando para as pontas, os comandados de Renato Portaluppi finalmente ameaçaram. O primeiro lance surgiu em bola ganha pelo alto por Barrios. O paraguaio lançou Cortez, que cruzou forte na área, mas Cléber Reis se antecipou a Fernandinho para afastar.

 

A equipe gremista passou a empilhar escanteios, mas com pouca efetividade aérea. A resposta do Coxa veio aos 27 minutos, em nova falta. Ramiro, por sinal, acumulou lances faltoso e levou amarelo. Na sequência, poderia ter levado o segundo, com expulsão, mas foi poupado. No tiro livre, Carleto chutou forte, Grohe deixou escapar, mas conseguiu se recuperar para pegar em dois tempos.

 

Chance mesmo, o Grêmio só teve aos 32 minutos, em escanteio. Fernandinho levantou com perfeição para Geromel, que testou com força, mas desviou a centímetros do poste esquerdo. Antes do intervalo, Cortez falhou um bote na meia-lua e deixou Tiago Real entrar na área sozinho. Por sorte, o atacante se afobou, chutou no giro e mandou por cima. 

 

A "ajeitadinha" no final da etapa inicial não se refletiu no segundo tempo. O Grêmio começou mais pressionado ainda. Logo no primeiro lance, Dodô cruzou esquisito e quase encobriu Grohe, que viu a bola sair em tiro de meta. Dois minutos depois, o Coritiba viu a bola entrar, só que a trave salvou o Tricolor. Toda a zaga parou na cobrança de falta, Werley surgiu no segundo pau livre e enfiou o pé no voleio. Caprichosamente, carimbou a trave direita.

 

Chance gremista, só em falha da zaga do Coxa. Aos 12 minutos, Geromel deu um balão para a frente, Arroyo pressionou a zaga e Cléber Leite cabeceou para trás. Encobriu o goleiro Wilson, mas também mandou para fora. No contragolpe do Coxa, Tiago Real desviou na área, a um passo da pequena área, mas Grohe teve reflexo para catar firme.

 

Renato lançou Everton no lugar de Arroyo e, depois, Beto da Silva substituiu Barrios. O Grêmio voltou a atacar aos 25. Fernandinho driblou dois com um giro, correu para a área e foi derrubado por Jonas. Edílson cobrou com muita força, mas sobre a meta do goleiro Willson, que não tinha feito qualquer defesa.

 

O Coritiba apertou a pressão e quase marcou aos 36 minutos. Anderson fez grande passe para a área, Geromel falhou e Henrique Almeida aparecia para conferir, mas Marcelo Grohe se atirou nos pés do atacante para pegar.

Jael entra para fazer assistência da vitória

 

Aos 40, o Grêmio finalmente explorou as costas da marcação deficiente do Coritiba e quase marcou. Arthur foi lançado, invadiu a área e podia chutar na cara do gol, só que tentou o passe e carimbou um marcador. Mas Grohe ainda teria de trabalhar num peixinho de Henrique Almeida, catando no canto direito.

 

Jael entrou como última esperança, no lugar de Fernandinho. E funcionou. Aos 46, já nos acréscimos, o centroavante caiu na intermediária, a marcação parou e ele acreditou. Levantou, deu um biquinho na bola e Ramiro passou correndo, livre, leve e solto. O volante olhou a saída do goleiro e enfiou um chutaço no ângulo esquerdo, decretando a vitória gremista.

 

Fonte: Correio do Povo

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2020 ® - Todos os direitos reservados