Governo deposita primeira parcela da dívida da Saúde com municípios gaúchos – Rádio Alto Uruguai | FM 92,5 – FM 106,1
Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

MANCHETES

Governo deposita primeira parcela da dívida da Saúde com municípios gaúchos

Conforme o governo, valor quita toda a dívida empenhada entre os anos de 2014 e 2017. Lideranças da região afirmam que valores totais em atraso são maiores.

12 de junho de 2019
Em Três Passos, o valor anunciado não representa nem um quinto da dívida que o Estado tem com a prefeitura. (Foto: Arquivo/Rádio Alto Uruguai)

O Governo do Estado depositou na conta dos municípios gaúchos, nesta terça-feira, o valor da primeira parcela da dívida com as prefeituras referente aos exercícios de 2014 a 2018. O anúncio foi feito pela secretária da Saúde, Arita Bergmann, em encontro com mais de uma dezena de prefeitos que integram a Associação dos Municípios do Vale do Rio Caí. O governo garante que esse primeiro pagamento, no valor de R$ 14,5 milhões, quita toda a dívida empenhada com 385 municípios entre os anos de 2014 e 2017.

No entanto, durante entrevista para a Rádio Alto Uruguai na semana retrasada, o presidente da Amuceleiro e prefeito de Inhacorá, Everaldo Rolim, juntamente com o prefeito de Três Passos, José Carlos Amaral, esclareceram que estes recursos que foram anunciados para serem quitados de forma parcelada são referentes às despesas em atraso que haviam sido empenhadas nos últimos cinco anos, ou seja, os valores totais em atraso, tanto com prefeituras como com os hospitais filantrópicos, atingem um valor global maior. Em Três Passos, o valor anunciado de quitação não representa nem um quinto da dívida que o Estado tem com a prefeitura na área da saúde.

O governo estadual apenas refere que o passivo na área da saúde chega a R$ 216 milhões e será quitado em 16 parcelas consecutivas. Paralelamente, o Estado vem mantendo a regularidade dos repasses a municípios e hospitais referente ao exercício de 2019. O passivo é formado por valores não quitados desde 2014. Segundo os números do Estado, com as prefeituras a dívida é de cerca de R$ 162 milhões. Com os hospitais municipais e de pequeno porte, a dívida é de R$ 54 milhões. Porém, os municípios alegam que este montante é pelo menos três vezes maior.

Fonte: Rádio Alto Uruguai

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados