Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Governador entrega 10 novos leitos de UTI Covid em Cruz Alta

Com os novos leitos, Hospital São Vicente de Paulo duplica capacidade de atender pacientes com coronavírus

13 de janeiro de 2021
Governador disse que pandemia não acabou: "é preciso esforço de todos para reduzir o contágio". (Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini)

Ao dar início ao processo de abertura e reativação de leitos de UTI diante do possível aumento de casos de Covid-19 no Estado, o governador Eduardo Leite entregou, nesta quarta-feira (13), 10 leitos novos leitos de UTI adulto SUS no Hospital São Vicente de Paulo, no município de Cruz Alta.

São os primeiros de um total de 168 leitos de UTI que serão abertos, reativados ou que ficarão de retaguarda operacional, para serem habilitadas conforme necessidade, em todo o Rio Grande do Sul. Desse total, está prevista a abertura de 90 novos leitos, fazendo com a ampliação de unidades em UTI SUS passe de 115% – eram 933 leitos antes da Covid e, agora, pode chegar a 2.018.

Único hospital de alta complexidade na região Covid de Cruz Alta que abriu leitos de UTI durante a pandemia, o Hospital São Vicente de Paulo já havia aberto outros 10 leitos de UTI em maio, portanto, agora, duplica a capacidade de atender pacientes graves com coronavírus. A instituição tem outros 10 leitos clínicos dedicados à Covid.

As duas alas de UTI foram equipadas com camas, monitores e respiradores fornecidos pela Secretaria Estadual da Saúde (SES). Além disso, o governo do Estado se comprometeu com o custeio da diária, de R$ 1,6 mil por leito de UTI, até que o Ministério da Saúde faça a habilitação e inicie os repasses.

Diretor técnico do Hospital São Vicente de Paulo, Sérgio Ruffini destacou o esforço que toda a equipe fez para que pudesse atender ao pedido do governo, já que a instituição foi incluída no Plano de Contingência Estadual para enfrentamento à pandemia.

“Fizemos uma revolução no hospital. Bloqueamos uma área inteira para se tornar um centro de Covid e fizemos uma grande redistribuição interna, sem quebrar paredes, porque entendemos que não somos um mero hospital privado com parceria com o Estado. Somos agentes de política pública com a missão de atender a população. Mesmo sem recursos, se precisar de mais leitos, nós daremos um jeito”, afirmou Ruffini.

Fonte: Governo do RS

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2021 ® - Todos os direitos reservados