Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

FEPAM aponta série de fatores em crime ambiental no interior de São Martinho

3 de abril de 2018

A Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM), em Santa Rosa, investigou na tarde de ontem a morte de peixes no rio Mineirinho, de Lajeado Mineiro, no interior de São Martinho. A entidade recebeu a denúncia na noite do último domingo.

 

Os técnicos percorreram o curso do rio, desde a nascente até a cascata de Linha Mineiro, onde, segundo a denúncia, foi encontrada a maior quantidade de peixes mortos. A equipe ainda vistoriou oito propriedades rurais criadoras de animais instaladas nas proximidades do rio.

 

O fiscal sanitário da Secretaria Municipal de Saúde, Marlon Correa, relatou que foi coletada uma amostra de água e enviada para análise no laboratório da 17ª Coordenadoria Regional de Saúde, em Ijuí. O resultado deve sair entre hoje e amanhã. As evidências, entretanto, apontam a presença de coliformes fecais, devido ao cheiro forte e bolhas na água. 

 

A gerente da FEPAM, Elenir Dahner Linauer, explicou que não foi possível efetuar o flagrante, por este motivo não foi apontado o responsável pelo crime ambiental. Ela destaca que moradores perceberam alterações no rio desde a última quarta-feira, porém apenas no domingo foi apresentada a denúncia. Por isso, o trabalho de levantamento acabou dificultado.

 

Um somatório de fatores provocou a poluição do rio, segundo a gerente da FEPAM. A começar pela chuva volumosa da última semana, registrada após um período de pouca precipitação nas semanas anteriores. Esse fator, segundo ela, pode ter provocado o transbordamento de esterqueiras ou ter empurrado o esterco depositado sobre o solo para dentro do rio.

 

O esterco deve ter diminuído a oxigenação da água e provocado a morte dos peixes. Elenir revelou ainda que cerca de 100 peixes foram encontrados mortos, dentre lambaris, cascudos e jundiás. Porém, de acordo com ela, é impossível quantificar o número exato de peixes mortos, pois muitos foram levados pela correnteza na última semana.  

 

A FEPAM anunciou que vai ampliar a fiscalização na localidade visto que, segundo moradores, é a terceira vez que a morte de peixes é registrada no rio em um período de dois anos. No entanto, os fatos apenas foram levados ao conhecimento da FEPAM no último domingo.

 

As propriedades rurais localizadas nas margens do rio Mineirinho devem ser submetidas a um maior regramento. Os produtores também devem ser orientados a promover melhorias nas instalações de esterqueiras, a fim de previnir novos prejuízos ao meio ambiente.

 

A FEPAM reforça que os casos de crimes ambientais devem ser imediatamente denunciados pelo site ou telefones 0800 031 2146 e (51) 99982-7840.

 

*Rádio Alto Uruguai

*Foto: Reprodução/Facebook de Adair Dill

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2020 ® - Todos os direitos reservados