Federação das Santas Casas e parlamentares se unem por aumento nos repasses federais à Saúde – Rádio Alto Uruguai | FM 92,5 – FM 106,1
Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Federação das Santas Casas e parlamentares se unem por aumento nos repasses federais à Saúde

O Rio Grande do Sul conta hoje com 269 Santas Casas e hospitais filantrópicos, responsáveis por mais de 70% dos atendimentos SUS no Estado

16 de agosto de 2019
Comissão gaúcha com ministro da Saúde (Foto: Divulgação)

A direção da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do RS esteve reunida na quarta-feira (14), em Brasília (DF), com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, acompanhada de um grupo de parlamentares gaúchos, incluindo senadores e deputados. Na oportunidade, foi entregue um pleito que pede a ampliação do Teto de Média e Alta Complexidade. Atualmente, o governo do Estado destina mensalmente entre R$ 16 milhões e R$ 17 milhões para cobrir o que falta no chamado Teto MAC, recurso que seria de responsabilidade do Governo Federal.

Conforme explica o presidente da federação, André Lagemann, esses recursos referem-se a serviços contratados pela Secretaria da Saúde junto a hospitais, mas que ainda não foram habilitados pelo Ministério da Saúde. “Sem essa habilitação, o custeio desses serviços hospitalares são pagos pelo Estado. Nosso pedido é por uma atualização desse teto, fazendo com que tenhamos essa habilitação e que, assim, o recurso venha do governo federal”, descreve. “Isso, não só aliviaria um gasto para o Governo do Estado, como também daria ao gestor dos hospitais uma maior tranquilidade no equilíbrio das contas”, complementa.

O Rio Grande do Sul conta hoje com 269 Santas Casas e hospitais filantrópicos, responsáveis por mais de 70% dos atendimentos SUS no Estado.

Lagemann ressalta ainda a intensificação do diálogo com a gestão estadual. “Era uma de nossas metas voltarmos a ter uma regularidade nos repasses estaduais, o que já foi possível obtermos. Isso nos permite ter um melhor equilíbrio e planejamento financeiro”, afirma. O presidente da entidade destaca também o apoio recebido pelos parlamentares gaúchos.

Um dos presentes à reunião, o senador Luiz Carlos Heinze afirmou que “o aumento do Teto de Média e Alta Complexidade reflete diretamente no atendimento à população”. Ele disse ainda que seu gabinete “está nesta luta desde o começo de minha vida política. Saúde é uma necessidade e um direito de todos”, frisou.

Outro senador que esteve na reunião foi Lasier Martins, que comentou ter saído um pouco frustrado do encontro com o ministro Mandetta. “Ele explicou que tem pedidos dos Estados que somam R$ 21 bilhões, mas só dispõe de R$ 800 milhões para necessidades urgentes”, informou o senador, concluindo que já destinou cerca de 80% dos recursos das suas emendas parlamentares para hospitais e postos de saúde.

O deputado federal Carlos Gomes também demonstrou apoio à causa. “Nos colocamos à disposição para aprovar na Câmara dos Deputados o aumento do valor destinado ao Ministério da Saúde, no orçamento da União para o ano que vem, com o objetivo de fazer frente à demanda dos estabelecimentos de saúde, que são responsáveis por 75% do atendimento do SUS no Estado”.

A agenda com o ministro também teve a presença dos deputados federais Ronaldo Santini e Marcelo Moraes.

Fonte: Secretaria da Saúde do RS

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados