Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Famurs discute nesta quinta-feira a situação dos Hospitais de Pequeno Porte

Caso o governo mantenha o decreto que transforma os HPP em Pronto Atendimento de Urgência (Padu), o RS perderá 1.681 leitos pelo SUS.

7 de junho de 2018
Hospital Adesco de Humaitá deve ser impactado pelo decreto do governo do RS. (Foto:Arquivo)

A Federação das Associações de Municípios do RS (Famurs) promove uma reunião na manhã de hoje para tratar sobre as dificuldades enfrentadas pelos municípios para custear e prestar atendimento nos Hospitais de Pequeno Porte (HPP), com até 30 leitos.

O encontro iniciou às 9h e acontece no auditório da entidade, em Porto Alegre, com a presença de prefeitos, secretários municipais de Saúde e diretores dos HPP localizados em 82 municípios gaúchos, além de parlamentares e dirigentes de entidades representativas da área da Saúde.

No início de maio, após manifestação de prefeitos das 27 Associações Regionais, a Famurs constituiu uma comissão para tratar sobre os HPP. O prefeito de Braga, Carlos Alberto Vigne, foi eleito para presidir a comissão. Dentre outros prefeitos gaúchos, também integram a comissão os prefeitos de Chiapetta, Eder Luis Both, e de Humaitá, Fernando Wegmann.

Caso o governo do Estado mantenha o decreto que transforma os HPP em Pronto Atendimento de Urgência (Padu), o Rio Grande do Sul perderá imediatamente 1.681 leitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), de acordo com o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers). O que representa mais de 7% da oferta atual do sistema público, que é de 22,9 mil vagas.

Fonte: Rádio Alto Uruguai - Com informações da Famurs e Correio do Povo

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2022 ® - Todos os direitos reservados