Família de adolescente morta em Catuípe iria solicitar troca de motorista – Rádio Alto Uruguai | FM 92,5 – FM 106,1
Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

MANCHETES

Família de adolescente morta em Catuípe iria solicitar troca de motorista

Em depoimento, mãe do padrasto da vítima relatou a desconfiança da neta em relação ao homem.

3 de abril de 2019
Justiça expediu o pedido de prisão contra o motorista no último sábado. (Foto: Reprodução/Facebook)

Antes de ser morta, Maria Eduarda Zambom, 15 anos, disse para a mãe do padrasto que estava desconfiada do motorista da van que a levava à escola. A adolescente, cujo corpo foi encontrado na manhã de sábado, em Catuípe, havia relatado aos familiares nos dias que antecederam o crime que ele estaria com “olhos diferentes”.  O medo da garota foi mencionado à Polícia Civil de Catuípe, que investiga o assassinato, pela mulher, a quem Maria Eduarda considerava como avó. A Justiça expediu o pedido de prisão contra o motorista no último sábado. Ele está sob custódia no Hospital de Caridade de Ijuí.

Desde a última segunda-feira, os agentes têm ouvido testemunhas e informantes que possam contribuir para a elucidação do assassinato de Maria Eduarda. O corpo dela foi encontrado na localidade de Santa Terezinha. A mãe do padrasto da vítima contou aos policiais que Maria Eduarda “tinha muito medo do motorista matar ela e enterrar perto das laranjeiras”. Ela afirmou ainda que tentou tranquilizar a menina, dizendo que a adolescente não precisava ter medo, “porque o motorista há anos faz o transporte e jamais iria lhe fazer mal”.

De acordo com o relato, Maria Eduarda também teria pedido que a mãe do padrasto solicitasse a troca do motorista do transporte escolar. A mulher contou a situação para a mãe da menina, e a família decidiu, então, que iria nesta quarta-feira à Secretaria de Educação para pedir a troca do condutor. Segundo a testemunha, no dia do crime, a menina havia notado diferença no ronco do motor do veículo que a estava aguardando. Ela também percebeu que não ouviu a batida da porta da Kombi. Entretanto, Maria Eduarda embarcou no veículo mesmo assim, já que em outra ocasião o motorista já havia buscado-a com o seu carro particular.

Fonte: Gaúcha ZH

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados