Evandro nega participação no crime e alega que pescava dias antes no local – Rádio Alto Uruguai | FM 92,5 – FM 106,1
Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

MANCHETES

Evandro nega participação no crime e alega que pescava dias antes no local

O réu Evandro Wirganovicz prestou breve depoimento de 20 minutos por volta das 14h30min.

14 de março de 2019
Evandro mudou sua versão quando foi prestar depoimento através do aparelho detector de mentiras. (Foto: Reprodução/TJ RS)

O último réu do Caso Bernardo a depor, Evandro Wirganovicz, iniciou o breve depoimento de 20 minutos por volta das 14h30min. Em suma, ele negou qualquer participação no homicídio e ocultação de cadáver. A defesa comunicou ao juízo que o réu responderia somente questões formuladas pela juíza, pelos jurados e pelas defesas, não respondendo a perguntas do Ministério Público.

Evandro alega que estava de férias e pescava naquele local em que seu carro foi visualizado por um ex-policial militar que anotou a placa do veículo. Ele negou à polícia que estava próximo ao local onde o corpo de Bernardo foi enterrado, no primeiro depoimento, porque estava com medo de ser envolvido de alguma maneira nesse caso. Evandro mudou sua versão quando foi prestar depoimento através do aparelho detector de mentiras.

Após ser questionado pela juíza, Evandro respondeu perguntas de seu advogado, Luiz Geraldo Gomes dos Santos. Evandro chorou ao ser questionado sobre seus filhos. “É muito difícil. Quando fui preso minha filha tinha três meses. Hoje está com cinco anos”, diz Evandro.

No fim, Evandro se dirigiu aos jurados e implorou: “Você imagina, ficar cinco anos preso sem ter feito nada. Eu tenho orgulho de ser quem eu sou. Quero contar aos meus filhos tudo que aconteceu, tudo que o pai deles passou. Quero que eles tenham orgulho do pai deles. Deus sabe tudo, é o que importa pra mim, o resto não importa”, diz.

“Pelo amor de Deus, eu não devo. Vocês devem ser pai, pensem no sofrimento. Minha esposa me deixou. Graças a Deus meus filhos tem saúde. Pelo amor de Deus! Não sou contra a Justiça. Quem fez sabe que tem que pagar. Eu não devo, eu não fiz!”, se defende Evandro.

Após suspensão breve nos trabalhos, houve o início dos debates orais.

Fonte: Rádio Alto Uruguai

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados