Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Estiagem: Fetraf-RS também promove mobilização pedindo ações efetiva de socorro aos governos

Mobilização da Fetraf-RS também é nessa quarta-feira, mas em Porto Alegre

15 de fevereiro de 2022

Além do Grito de Alerta, que acontecerá na cidade de Ijuí, nesta quarta-feira (16), promovido pela Fetag-RS, outra federação que representa a agricultura familiar no Rio Grande do Sul, a Fetraf-RS, estará mobilizando homens e mulheres que vivem da pequena agricultura em um grande ato, também nesta quarta-feira, em Porto Alegre. A ideia da Fetraf-RS é reforçar esse dia de luta, na busca por medidas efetivas de socorro à agricultura familiar gaúcha, por parte dos governos estadual e federal.

Representantes de sindicatos de trabalhadores rurais ligados à Fetraf-RS, de todas as regiões do Estado, estão participando do movimento nesta manhã, na capital gaúcha.

Da região Celeiro partiram lideranças e agricultores ligados aos sindicatos de Tenente Portela, Tiradentes do Sul, Humaitá e Sede Nova.

A estiagem tem deixado inúmeros prejuízos e, para a Fetraf-RS, os governos estadual e federal têm apresentado desinteresse com esta triste realidade. “Diante disso, se faz importante unirmos as nossas forças e lutarmos pelo direito de ter dignidade e continuar a produzir o alimento que vai à mesa dos brasileiros”, conclama a entidade.

Entre as pautas defendidas pela Fetraf-RS, em nível estadual, estão: edição de decreto de situação de emergência para o Estado do RS por conta da estiagem; instalação do Comitê Estadual da Estiagem, com a participação de secretarias e órgãos do governo, Assembleia Legislativa, organizações e movimentos populares do campo; liberação de um auxilio emergencial no valor de R$ 3 mil por família de agricultores familiares; além de anistia dos valores devidos do troca-troca de sementes de milho (safra e safrinha), das forrageiras de inverno e de verão e safrinha.

Em nível nacional, a Fetraf-RS defende: bônus de adimplência de 50% nas dívidas em que não tenham incidência de seguro agrícola por conta da estiagem e repactuação do restante do valor e demais dívidas vencidas e vincendas em 2022, com dois anos de carência, juro zero e 8 anos para pagar; liberação de um auxílio emergencial no valor de seis salários mínimos; liberação de milho via Conab com 40% de subsídio.

Fonte: Rádio Alto Uruguai

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2022 ® - Todos os direitos reservados