Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Estiagem faz nível do Guaíba baixar para 33 centímetros

3 de abril de 2018

Nos últimos dias, a população de Porto Alegre pôde testemunhar a multiplicação dos bancos de areia que se formaram no Guaíba. A razão dessa alteração é o baixo nível do lago nos últimos dias. Na manhã desta quinta, a régua do Cais Mauá marcou o menor nível até o momento, de 33 centímetros. A redução das chuvas no Estado e a falta de contribuição de seus afluentes estão entre os principais motivos dessa estiagem. Os dois fatores estão relacionados e sofrem influência do fenômeno La Nina, que gera a predominância do tempo seco. Em pelo menos cinco dias deste ano o nível do Guaíba ficou abaixo da média histórica, de 47 centímetros.

 

Segundo a meteorologista do Centro Integrado de Comando (Ceic), Estael Sias, o resfriamento do oceano Pacífico, causado pela La Nina, gerou a escassez de chuva percebida nos últimos meses. “A gente tem percebido essa redução da chuva desde meados de novembro. A chuva está abaixo da média histórica nos principais afluentes do Guaíba, que são o Jacuí, que nasce no Centro do Estado, e também a bacia do Caí e dos Sinos”, relatou. Além disso, o volume de chuva da Capital não tem impacto tão importante no nível do Guaíba como seus afluentes. De qualquer forma, a marca histórica de chuva em Porto Alegre é de 100,10mm e, até quinta foi registrado apenas 97,10mm.

 

No ano passado, nesta mesma época, o Guaíba estava estava em torno de um metro. “Comparando ao ano anterior, de 2016, que estava em pleno super El Nino, que é o aquecimento do oceano Pacífico Central, o nível do Guaíba chegou, em alguns dias, a chegar perto de dois metros. Isso mostra a influência direta dos fenômenos climáticos”, afirmou Estael. Conforme o Ceic, a situação mais similar a de agora ocorreu em 2014, quando a oscilação do nível chegou a 28cm no Cais Mauá.

 

A previsão é de chuvas esporádicas nos próximos dias. Com isso, o Ceic acredita que a situação não deverá sofrer grandes alterações a curto-prazo. Em nota, o Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) afirmou que, até o momento, não há nenhuma alteração no funcionamento das captações e estações de bombeamento de água bruta. “O Departamento segue monitorando a qualidade da água bruta, da água tratada e distribuída”

Outra preocupação diz respeito a navegabilidade no Guaíba. Segundo o Capitão dos Portos de Porto Alegre, o Capitão de Mar e Guerra Amaury Marcial Gomes Júnior, os navios que vão em direção ao Cais Navegantes poderão ter que fazer um ajuste de carga caso seja verificado que o calado está em uma altura preocupante em relação ao canal, que possui cerca de 5,5 metros de profundidade. Entretanto, o Capitão garantiu que ainda é possível navegar com a mesma intensidade. “Não há nenhuma reclamação para a Capitania dos Portos com relação a dificuldade de navegação”, disse.

 

Fonte: Correio do Povo

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2021 ® - Todos os direitos reservados