Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Estado confirma 11 regiões em bandeira preta, mantém cogestão e suspende atividades das 20h às 5h

Aulas presenciais nas escolas infantis, de 1º e 2º anos do Ensino Fundamental estão liberadas em regiões com o risco mais alto para o coronavírus

22 de fevereiro de 2021
Governador anunciou medidas na tarde desta segunda-feira (Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini)

Em razão do aumento nos números do coronavírus no Rio Grande do Sul, o governador Eduardo Leite anunciou, durante transmissão ao vivo na tarde desta segunda-feira (22), medidas mais restritivas na tentativa de conter a doença no Estado. Todos os recursos foram indeferidos e o mapa do distanciamento controlado foi mantido com 11 regiões em bandeira preta.

Ficou definido que serão mantidas as regras de cogestão. Em compensação, o governo endureceu a regra que restringe a circulação de pessoas e as atividades no Estado. Desde sábado, as restrições valem das 22h às 5h, e foram antecipadas para as 20h a partir desta terça-feira (23). Um decreto com a alteração nos horários deve ser publicado ainda nesta segunda (22).

— Ouvindo os prefeitos, ficou claro que não haveria condição de suspender a cogestão neste momento. Nossa alertamos para a situação da gravidade que o Estado está observando nas internações. Se não há espaço para suspender a cogestão, fica a eles então o apelo que façam cumprir os protocolos restritivos estabelecidos na bandeira que o município estiver respeitando — afirmou Leite.

Atividades presenciais foram liberadas para regiões em bandeira preta na educação infantil, no 1º e no 2º anos do Ensino Fundamental.

Leite afirma que a situação no Estado reflete nos dados da doença e a taxa de ocupação das UTIS no RS chega a 86% atualmente.

— É o maior nível de ocupação que a gente registra desde que iniciamos a pandemia, mesmo que tenhamos ampliado tão fortemente as nossas estruturas de UTI. Eram 933 leitos (no começo, em março do ano passado), e mais de 2 mil leitos hoje.

A secretária da Saúde do RS, Arita Bergmann, também participou da live e afirmou que os números da doença surpreendem o governo e colocam as equipes em alerta:

— Realmente, nós estamos no pior momento. Nunca tivemos uma taxa de ocupação tão alta. Nós precisamos minimizar o impacto e diminuir essa aceleração. Se olharmos de janeiro para hoje realmente é assustador. Nós estamos impactados, mas não podemos perder a esperança de que vamos vencer — disse Arita.

Uma nova reunião com prefeitos gaúchos está prevista para a quinta-feira (25), para avaliar se as regras de fiscalização estão sendo obedecidas pelos municípios.

Fonte: GaúchaZH

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2021 ® - Todos os direitos reservados