Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

ESPECIAL: Três-passense escreve obra sobre Teixeirinha, um dos maiores artistas do RS em todos os tempos

Jornalista Daniel Feix lançou a obra “Teixeirinha – Coração do Brasil” no mês de novembro, na Feira do Livro de Porto Alegre, e nos conta detalhes do trabalho e da vida e obra de uma lenda da cultura popular brasileira

14 de dezembro de 2019
Daniel Feix durante o evento de lançamento de sua obra, na Feira do Livro de Porto Alegre (Foto: Tânia Meinerz)

Um dos artistas populares mais reconhecidos da cultura do Rio Grande do Sul em todos os tempos, Vitor Mateus Teixeira, o Teixeirinha, ganhou uma biografia completa, fruto de um trabalho de pesquisa que durou pelo menos 15 anos. E coube a um três-passense a tarefa de trazer ao público os detalhes de uma história de vida única: o jornalista Daniel Feix.

A obra “Teixeirinha – Coração do Brasil”, publicada pela Diadorim Editora, foi lançada oficialmente no último dia 10 de novembro, durante a Feira do Livro de Porto Alegre. A idolatria à Teixeirinha é tão grande (e pode ser notada nos programas de música gaúcha da Rádio Alto Uruguai, em que são raras as edições onde ouvintes não pedem uma música do artista), que a obra já está com sua primeira edição praticamente esgotada, e uma segunda impressão deve acontecer no início de 2020.

Juarez Fonseca (E), Daniel Feix, o editor, Flávio Ilha, e os trovadores: Wesley Marques (camisa escura) e Rodrigo Longaray (D) com o gaiteiro Gilmar Teixeira ao meio, com lenço vermelho (Foto: Tânia Meinerz)

Para detalhar um pouco mais a respeito desse trabalho histórico, a reportagem da Rádio Alto Uruguai manteve contato com Daniel Feix, oportunizando que ele possa aproximar esta obra de seus conterrâneos e do público da região Noroeste.

Jornalista com vasta experiência na área cultural, a ideia de escrever uma obra completa sobre Teixeirinha nasceu em 2004, quando Feix escreveu uma reportagem sobre o ídolo na extinta revista Aplauso.

Para se ter uma ideia da complexidade deste trabalho, Feix realizou pesquisas extremamente detalhadas em jornais do Rio Grande do Sul e também de outros estados. Como não poderia ser diferente, também ouviu atentamente todos os discos lançados pelo artista e assistiu aos 12 filmes em que Teixeirinha foi protagonista, entre 1966 e 1981.

Teixeirinha nos anos 60 (Arquivo pessoal)

O trabalho não parou por aí. Pelo menos 61 pessoas foram entrevistadas nestes 15 anos, sendo que 21 delas morreram nesse período, como a irmã de Teixeirinha, dona Geni. Mas cada qual deixou uma contribuição definitiva para uma obra já consagrada desde o seu lançamento.

Abaixo, você poderá ouvir do próprio Daniel Feix algumas informações importantes sobre o livro, a curiosidade sobre a boa coincidência de a obra ter sido lançada lado a lado com um ensaio sobre Gildo de Freitas, outro nome lendário da cultura do Rio Grande do Sul e contemporâneo de Teixeirinha, e ter uma noção mais exata do tamanho, em termos artísticos e de cultura popular, que Teixeirinha representa em nível nacional.

Como esta reportagem especial também dá foco ao fato do autor da biografia “Teixeirinha – Coração do Brasil” ser natural de Três Passos, não poderíamos deixar de perguntar sobre o desejo de Feix lançar a obra em sua terra, quem sabe durante a Fetreli – Feira Três-passense do Livro.

E você, ouvinte da Rádio Alto Uruguai e fã das músicas e filmes de Teixeirinha, ganha mais uma bela opção: além de acompanhar o artista em ação, através de canções ou na tela do cinema, agora também pode ler sobre todos os detalhes de sua vida e obra, através de um trabalho refinado, escrito com muita dedicação por um autor filho de nossa cidade.

Teixeirinha a rigor em programa da TV Bandeirantes, em 1961 (Acervo Fundação Teixeirinha)

CONFIRA A ENTREVISTA EXCLUSIVA COM DANIEL FEIX:

Rádio Alto Uruguai: Daniel, fale-nos primeiramente a respeito desse projeto de escrever sobre um dos maiores artistas do nosso Estado. O livro lançado no último mês é fruto de um longo trabalho de pesquisa?

Rádio Alto Uruguai: Teixeirinha pode ser considerado uma personalidade bastante sui generis: conseguiu trilhar caminhos de sucesso por onde passou, especialmente na música e no cinema, sendo até hoje reverenciado por esses trabalhos. Certamente isso aumentou ainda mais sua responsabilidade e afinco na construção desta obra?

Rádio Alto Uruguai: Após esse longo trabalho de pesquisa, é possível avaliar se Teixeirinha poderia ter tido uma consagração ou uma aclamação ainda maior e mais notória em nível nacional, caso fosse natural de outra região do país?

Rádio Alto Uruguai: Uma curiosidade que o público da Feira do Livro de Porto Alegre pode acompanhar, foi o lançamento simultâneo das obras que retratam as vidas de Teixeirinha e Gildo de Freitas, dois símbolos da música gaúcha em todos os tempos. Foi apenas coincidência? E mais do que isso, nos fale um pouco da relação entre essas duas legendas do tradicionalismo gaúcho.

Rádio Alto Uruguai: Como está sendo a repercussão da tua obra? Em nossa rádio, por exemplo, raros são os sábados e domingos em que os ouvintes não pedem uma canção do Teixeirinha para ouvir nos programas de música gaúcha. Você também está tendo esse contato mais próximo com os apaixonados pela arte construída por ele?

Rádio Alto Uruguai: Como três-passense, apresentar e autografar esta obra na Fetreli – Feira Três-passense do Livro (a mais antiga feira do livro do interior do RS), em 2020, não seria também a concretização de um sonho? E aproveitando tua generosidade em nos atender, também gostaríamos de saber como está tua vida profissional neste momento: quais os novos projetos, como está tua proximidade com o cinema… enfim, fique a vontade para nos falar um pouco do teu trabalho e do futuro. E para concluir, deixe uma mensagem aos ouvintes e leitores da Rádio Alto Uruguai a respeito da obra “Teixeirinha: Coração do Brasil”, para que possam adquirir o livro e também conhecer essa história.

Conheça um pouco mais sobre o autor:

Daniel Feix nasceu em Três Passos, em 12 de setembro de 1978.

Jornalista com atuação na área cultural desde 2000 em veículos como RBS TV, Revista Aplauso e Zero Hora, onde atua desde 2007 como editor e crítico de cinema. Presidente da Associação dos Críticos de Cinema do RS (Accirs), membro da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine), autor de artigos em livros diversos e mestre em Comunicação pela PUC-RS, com dissertação sobre o cinema brasileiro dos anos 2010.

Filho do professor João Carlos Feix (por muitos anos professor de educação física nas Escolas Erico Verissimo e Espírito Santo, em Três Passos e que vive, hoje, em Porto Alegre) e de Neusa Tolfo (bancária, com atuação na agência da Caixa, em Três Passos e com formação em Direito, e que hoje também reside na capital gaúcha).

Daniel, que foi estudante da Escola Espírito Santo, morou em Três Passos até 1991, quando a família acabou migrando para Porto Alegre, onde vive até hoje.

 

Capa do livro escrito por Daniel Feix (Foto: Imagem/Reprodução/Diadorim Editora)

Juarez Fonseca sintetiza qualidade e importância da obra

Na apresentação do livro, o jornalista Juarez Fonseca (autor do ensaio sobre Gildo de Freitas, também lançado na Feira do Livro de Porto Alegre, no último mês), diz que a biografia escrita por Feix já nasce definitiva, “A narrativa empolgante não deixa nenhum detalhe para trás. Daniel foi em busca das origens mais remotas do cantador, percorreu suas trilhas, investigou a fundo sua personalidade, entrevistou dezenas de pessoas, do círculo familiar mais íntimo ao mundo profissional da música e dos negócios. Do nascimento à morte, do avassalador sucesso ao epílogo dramático, o leitor acompanha a trajetória de Teixeirinha quase como se fosse um diário, tamanha a profusão de minúcias e fatos que, para muitos, passariam despercebidos, mas que, ainda bem, Daniel soube valorizar”.

Juarez Fonseca (E), Daniel Feix e Flávio Ilha (Foto: Tânia Meinerz)

Fonte: Rádio Alto Uruguai

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2020 ® - Todos os direitos reservados