ESPECIAL BARRAGENS: Rota do Yucumã solicitará mais detalhes sobre possíveis impactos de complexo energético para visibilidade do Salto – Rádio Alto Uruguai | FM 92,5 – FM 106,1
Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

ESPECIAL BARRAGENS: Rota do Yucumã solicitará mais detalhes sobre possíveis impactos de complexo energético para visibilidade do Salto

Encontro do consórcio, nesta terça-feira (30), foi unânime em reconhecer importância do desenvolvimento na área energética, mas desde que o Salto do Yucumã seja preservado integralmente

31 de julho de 2019
Encontro foi coordenado pelo presidente do consórcio, prefeito de Coronel Barros, Edison Arnt (Fotos: Prefeitura de Santo Augusto/Divulgação)

Prefeitos e secretários municipais, representando pelo menos 17 municípios que compõe o Consórcio Rota do Yucumã, que abrange 32 municípios da Amuceleiro e Amuplam, estiveram reunidos na tarde desta terça-feira (30), em Santo Augusto, visando debater a respeito da retomada da mobilização para o projeto do Complexo Energético Garabi-Panambi, no rio Uruguai.

No mês de maio, a região da Grande Santa Rosa voltou a se articular politicamente, com o governo estadual e federal, buscando encontrar uma solução para o impasse que está colocado na esfera judicial. Desde 2015, a Justiça Federal de Santa Rosa acatou pedido de liminar apresentado pelo Ministério Público Federal (MPF), paralisando os trabalhos de licenciamento ambiental das usinas, até que sejam apresentados estudos de impacto ambiental que garantam que o lago que será formado pela hidrelétrica de Panambi, no município de Alecrim, não irá atingir o Parque Estadual do Turvo, em Derrubadas, considerado uma Unidade de Conservação de Proteção Integral que não pode sofrer qualquer alteração humana. Atualmente, a informação é de que pelo menos 60 hectares de área nativa do parque serão atingidos. Sobre a visibilidade do Salto do Yucumã, poucas são as informações reais.

O complexo Garabi-Panambi é um projeto binacional que une Brasil e Argentina e foi tema, inclusive, da primeira visita oficial que o presidente Jair Bolsonaro realizou ao país vizinho, no último mês de junho.

Muitas lideranças da região Celeiro destacam que até o momento os gestores do projeto binacional não conseguiram apresentar estudos atualizados que comprovem que o Parque do Turvo e o Salto do Yucumã não serão impactados, e no caso do Salto, até mesmo acabe desaparecendo. Outras lideranças, porém, acreditam que o projeto pode trazer benefícios a municípios da região, em termos de ampliação no potencial energético e em recursos advindos de royalties.

Um ponto, pelo menos, já é consenso entre todos os membros do Consórcio Rota do Yucumã: ninguém é contra o desenvolvimento e o projeto até pode sair do papel, mas para isso, a visibilidade do Salto do Yucumã precisa ser integralmente preservada, mantendo de pé uma riqueza natural considerada o maior ponto turístico da região e um dos mais importantes do Sul do país.

Ofício para detalhar impactos será encaminhado para vários órgãos

A principal decisão do encontro de ontem, é de que o Consórcio Rota do Yucumã estará encaminhando ofício a diversos órgãos em nível federal, como ANA (Agência Nacional de Águas), ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) e Ibama, além da Fepam-RS, em nível estadual, com uma série de questionamentos, para que muitas dúvidas a respeito do projeto sejam sanadas de forma oficial, já que hoje as informações são muito resumidas e imprecisas, além de haver muita especulação e poucos dados concretos, conforme destaca o secretário de Meio Ambiente de Três Passos, Diego Maciel, que participou da reunião de ontem.

O ofício da região deverá ser entregue na próxima semana aos representantes dos órgãos, em Brasília (DF), possivelmente pelo presidente da Amuceleiro e prefeito de Inhacorá, Everaldo Rolim.

A ideia do grupo é obter respostas, através de estudos profundos e atualizados, sobre qual a real área do parque que será alagada, se a visibilidade do Salto do Yucumã estará garantida, quantas famílias serão atingidas, quais os meios de ressarcimento de danos, qual o impacto social do projeto, entre outras questões, para que então a Rota do Yucumã tenha a possibilidade de encaminhar uma posição formal unificada e concreta sobre o tema.

Fluidez do rio Uruguai também preocupa

Enquanto rota turística, o Salto do Yucumã é o principal atrativo e por isso a importância de sua preservação, não só pela questão do desenvolvimento do turismo, mas por sua importância natural.

De acordo com Fabíula Rosso, turismóloga do Consórcio Rota do Yucumã, se tem uma ideia de que a área de alague do reservatório poderá não atingir o Salto, ficando alguns metros abaixo do nível. “Porém, por mais que o reservatório fixo não atinja diretamente o salto, existe a preocupação de que a fluidez do rio seja prejudicada, e como a Foz do Chapecó, mesmo sendo construída acima do salto, já tem prejudicado e aumentado constantemente o nível do rio, a maior preocupação das lideranças regionais é que se construa um grande lago abaixo do salto, e essa água que provém da Foz do Chapecó não consiga correr, pois o rio perderá a correnteza, não sendo escoada de forma efetiva, a ponto de baixar o nível do rio e o salto permanecer visível”, afirma.

Participaram da assembleia do Consórcio Rota do Yucumã, nesta terça-feira, lideranças representando os seguintes municípios: Augusto Pestana, Barra do Guarita, Chiapetta, Condor, Coronel Barros, Coronel Bicaco, Crissiumal, Derrubadas, Humaitá, Ijuí, Jóia, Panambi, Santo Augusto, São Valério do Sul, Tenente Portela, Tiradentes do Sul e Três Passos.

LEIA MAIS

Confira mais reportagens especiais da Rádio Alto Uruguai sobre a questão das barragens no rio Uruguai:

– Município de Derrubadas diz que não há comprovação dos reais impactos de Garabi/Panambi no Salto do Yucumã

– Prefeito de Derrubadas pede apoio às lideranças regionais na luta pela preservação do Parque Estadual do Turvo

– Consórcio Rota do Yucumã promoverá encontro regional no dia 30 para deliberar sobre projeto Garabi/Panambi

Fonte: Rádio Alto Uruguai

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados