Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Emater de Humaitá estimula a produção e promove entrega de mudas de batata-doce

Escritório local da Emater organizou ações para qualificar e estimular o consumo e o plantio de novas variedades

27 de novembro de 2021
Entrega de mudas aos produtores. (Foto: Divulgação/Emate-RS/Ascar)

A Emater-RS/Ascar de Humaitá desenvolve um Programa Socioassistencial visando a inclusão social e produtiva das famílias rurais em alguma situação de vulnerabilidade  ou risco social. Tratando-se de inclusão social e produtiva, bem como em defesa e garantia de direitos das pessoas que vivem no meio rural, o trabalho é complexo, pois são diversas as ausências do Estado e dos seus serviços.

Uma alimentação saudável e segura em qualidade, quantidade e diversidade para consumo da família, conforme as recomendações da política nutricional, o resgate cultural de usos de plantas medicinais e condimentares e preservação da biodiversidade local, bem como o aproveitamento integral dos alimentos principalmente da batata-doce com a inserção de novas variedades e novas formas do uso deste alimento abundante nas propriedades é o foco principal das ações desenvolvidas neste programa.

Diante disso, a Emater-RS/Ascar de Humaitá organizou durante este ano algumas ações para qualificar e estimular o consumo e o plantio de novas variedades de batata-doce. Realizaram-se reuniões e a distribuição de materiais técnicos. No início de novembro, o escritório municipal entregou os pedidos de mudas de quatro variedades aos agricultores, além de repassar as recomendações técnicas de preparo do solo, adubação, plantio e tratos culturais.

(Foto: Divulgação/Emater-RS/Ascar)

 

(Foto: Divulgação/Emater-RS/Ascar)

 

Produtor Francisco Bonifácio Jung. (Foto: Divulgação/Emater-RS/Ascar)

Rica em fibras, encontradas principalmente na casca, a batata-doce é um tubérculo que age diretamente no sistema imunológico, além de reduzir o colesterol e auxiliar na digestão. É um carboidrato de baixo índice glicêmico, ou seja, sua absorção é mais lenta, liberando glicose na corrente sanguínea aos poucos e sem estimular demais o hormônio insulina.

Fonte de ferro, vitamina C e potássio, além de apresentar alto teor de vitamina E que é essencial para a pele, vitamina A e vitamina C que auxilia na formação de colágeno, prevenindo anemia e regulando a pressão arterial. Foram entregues aos agricultores variedades de BRS Gaita, BRS Rubissol, BRS Cuia, BRS Amélia e Beauregard.

BRS GAITA: Selecionada como cultivas de dupla finalidade, direcionada para a produção de etanol e alimentação. As folhas são grandes e verdes e em formato de coração. A estrutura da raiz mostra racimo aberto com média de cinco batatas por planta. A batata é alongada, com cor creme predominando. Para consumo de mesa, é classificada como boa a ótima, devido ao sabor característico moderadamente intenso com regular doçura. Sob condições corretas de cultivo, pode produzir até 75 toneladas por hectare. (Fonte: Embrapa)

(Foto: Arquivo/Divulgação)

BRS RUBISSOL: Apresenta formato redondo elíptica com boa uniformidade. A casca apresenta cor púrpura intensa com leve aspereza ao tato. A polpa é de cor creme amarelado. Possui excelentes características para consumo de mesa e também pode ser utilizada no processamento industrial. Apresenta expressiva produtividade. Em ensaios experimentais, produziu em média 40 toneladas por hectare. Tem um ciclo de cultivo de 120 a 140 dias. (Fonte: Embrapa)

(Foto: Arquivo/Divulgação)

BRS CUIA: Apresenta boa uniformidade, forma redondo-alongada com casca e polpa em cor creme, mas em diferentes tonalidades. O período de cultivo varia entre 120 a 140 dias. Muito produtiva, supera em muito as médias de produção nacional e do RS. Em ensaios experimentais, produziu cerca de 40 toneladas por hectare, podendo chegar a 60 t/ha. Excelente para consumo doméstico e com boa adequação ao processo industrial. (Fonte: Embrapa)

(Foto: Arquivo/Divulgação)

BATATA-DOCE BEAUREGARD: Apresenta polpa alaranjada que é um diferencial em relação às demais variedades, com elevado teor de açúcar e umidade. A cor laranja indica maior presença de betacaroteno, também conhecido como vitamina A, sendo considerada biofortificada por possuir dez vezes mais que variedades de polpa amarela e branca. Outra característica vantajosa é a precocidade do ciclo, entre 90 a 120 dias após o plantio. Apresenta formato da raiz curto e cheio, tamanho, coloração e lisura das raízes. A cultivar apresenta rendimento médio de 20 a 50 toneladas por hectare. (Fonte: Embrapa)

(Foto: Arquivo/Divulgação)

BRS AMÉLIA: apresenta grande aceitação do consumidor devido ao sabor e à cor da polpa (alaranjado intenso). Quando cozida ou assada, a textura é úmida e melada, macia e muito doce. Apresenta formato elíptico longo, coloração rosa claro. A colheita inicia entre 120 a 140 dias após o plantio. A produtividade média por hectare é de 32 toneladas. (Fonte: Embrapa)

(Foto: Arquivo/Divulgação)

O trabalho que busca promover a inclusão social e produtiva das famílias rurais é realizado de forma contínua pela Emater-RS/Ascar e havendo interesse em maiores informações pode-se procurar os escritórios municipais.

Fonte: Emater/RS-Ascar - Escritório de Humaitá

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2022 ® - Todos os direitos reservados