Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Emater de Humaitá divulga orientações sobre a meliponicultura e abelhas sem ferrão

Equipe do município de Humaitá vem realizando atividades com um grupo de interessados em meliponicultura

15 de setembro de 2021
Confecção de iscas. (Foto: Emater-RS/Ascar/Humaitá)

A meliponicultura, abelhas indígenas ou abelhas sem ferrão têm aumentado nos últimos anos. Devido a esse interesse na criação destas abelhas, sentiu-se a necessidade de se ter algumas maneiras de capturar enxames ou colônias da natureza e manter estas colmeias em locais e caixas que facilitam o manejo. Com a finalidade de facilitar o processo de coleta, os produtores criaram alternativas para a captura, ou seja, um modo de atrair os enxames para um ninho-armadilha que pudesse ser, posteriormente, transferido para uma caixa definitiva.

Durante o período de floração das plantas, que, aqui na região e Estado ocorre a partir do final do mês de agosto e início de setembro, as abelhas nativas sem ferrão iniciam a enxameação, pois aumenta a quantidade de néctar e pólen na natureza, ou seja, fartura de alimentos. Este é o momento ideal para capturá-las. Para isso, são feitas armadilhas com garrafa pet, caixinhas de leite ou mesmo caixas de madeiras assemelhando este local a ocos de árvores – ambiente preferido das abelhas para a constituição da colmeia.

Para facilitar a captura do novo enxame o objetivo é simular locais parecidos o mais natural possível para que os novos enxames ali se instalem. Para capturar abelhas Jataí, a garrafa mais adequada é a de 1,5 e 2 litros. No interior da garrafa pode ser colocado um atrativo, que é feito com uma solução a base de própolis para banhar a garrafa por dentro, para que o cheiro permaneça. Depois de prontas, as iscas devem ser colocadas em árvores, tocos, murros de pedras, barrancos ou em outros locais estratégicos na sua propriedade.

Iscas confeccionadas. (Foto: Divulgação/Emater-RS/Ascar/Humaitá)

Após a instalação da isca, é necessário realizar vistorias periódicas, para verificar se as abelhas estão visitando, monitorar ataque de invasores, como formigas e aranhas. Quando capturado um novo enxame, deve-se aguardar um período até que o processo de enxameação termine, o que leva cerca de 1 a 2 meses. Somente após este período, a colmeia presente na isca poderá ser transferida para uma caixa definitiva.

Assim sendo, ao fim da enxameação, a colmeia formada na garrafa pet já pode ser transferida para a caixa de criação definitiva. Para isso, é necessário que já tenham sido formadas as células com os potes de pólen para não danificar o ninho destes pequenos insetos que produzem mel de qualidade e são responsáveis por polinizar as plantas. Depois de dois meses, as colônias devem ser transferidas para uma casinha de madeira específica para a espécie. O mel produzido pela abelha nativa é bem mais caro que o mel dos apiários e pode ser aproveitado pelos criadores.

Além de produzir mel de qualidade e com propriedades antibióticas, as abelhas sem ferrão não oferecem riscos aos humanos e podem ser cultivadas. Criadores das espécies garantem que a colônia é fácil de ser mantida. Para que as abelhas construam as colmeias, basta construir uma armadilha para atrai-las.

Grupo com suas iscas finalizadas. (Foto: Divulgação/Emater-RS/Ascar)

A Equipe da EMATER/RS-Ascar do município de Humaitá vem realizando atividades com um grupo de interessados em meliponicultura (abelhas sem ferrão), tanto da cidade quanto do interior. Também, há um grupo de troca de informações e conhecimentos via Whatsapp e, pessoas que tenham interesse podem solicitar a participação através do número 55 9 9637-5482.

No dia 24 de agosto, foi realizada junto ao escritório municipal, uma oficina demonstrativa sobre a confecção de iscas e atrativos orientada pelos técnicos Ademir José Wagner e Adelmo Paulo Colbek. Cada participante levou para casa suas produções, visando ampliar o número de colmeias em suas propriedades.

Faça uma isca para atrair as abelhas sem ferrão

Para capturar sua primeira ASF é preciso fazer a isca corretamente e fazer a instalação em local adequado seguindo alguns critérios.

Confecção da isca:

  1. Pegue uma garrafa pet de 2L lave e seque. A seguir, pegue a loção (ESTRATO DE CERA DE JATAIS-PROPOLIS) agite bem e coloque uma pequena quantidade na garrafa pet, tampe e chacoalhe bem até preencher toda a garrafa. Retorne o excesso de loção até o frasco da loção. Deixe a garrafa pet sem tampa em local fresco para secar. Repita o processo caso necessite.
  2. Pegue uma ou duas folhas de jornal e embrulhe a garrafa pet.
  3. Pegue o saco preto (SACO DE LIXO) e coloque a garrafa dentro. Com uma fita adesiva feche o saco preto envolvendo toda a garrafa e deixando apenas o joelho ou tampa de fora.
  4. Coloque o cerume na entrada da garrafa de forma que não seja possível a entrada de outros animas como formigas e aranhas.
  5. Instale a isca a 1,5m ou mais de altura usando um arame fino, em local, de referência forquilhas de árvores grossas ou ocos naturais protegidos do sol e chuva.

Maiores informações junto ao Escritório Municipal da EMATER/RS-Ascar

Iscas confeccionadas e modelos de caixas. (Foto: Divulgação/Emater-RS/Ascar/Humaitá)

Fonte: Rádio Alto Uruguai - Com informações da Emater/RS-Ascar (Escritório de Humaitá)

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2021 ® - Todos os direitos reservados