Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Emater de Humaitá amplia atividades com plantas bioativas e inicia grupo de estudos

Entidade busca fortalecer a interação entre os grupos de mulheres e o uso correto das plantas bioativas no município

19 de outubro de 2021
Reunião para criação do grupo de estudos em Humaitá. (Foto: Divulgação/Emater-RS/Ascar/Humaitá)

As plantas bioativas são usadas desde nossos antepassados, muitas vezes, como a única opção de remédio para os males. O conhecimento sobre elas é ancestral, mas atualmente tem um grande espaço também na ciência que desenvolve pesquisas sobre diferentes plantas.

A ação de tais plantas é muito mais ampla que apenas medicinal, pois se refere à capacidade das plantas de produzirem compostos ou substâncias que interferem ou alteram o funcionamento orgânico dos seres vivos (pessoas, animais ou outros vegetais), incluindo assim plantas com propriedades medicinais, aromáticas, condimentares, nutracêuticas, insumos para agricultura de base ecológica, sem contar que algumas podem se enquadrar como plantas tóxicas e, dessa forma, exigir precaução em sua utilização.

A Emater/RS-Ascar vem desenvolvendo há alguns anos atividades com plantas bioativas com o objetivo de estimular a inclusão da fitoterapia como prática de saúde no Sistema Único de Saúde (SUS) amparada pela Política Nacional de Plantas Medicinais e Medicamentos Fitoterápicos e da Política de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde, além de fortalecer e qualificar a assistência técnica ao público beneficiário; desenvolver ações que promovam a preservação, o uso e a produção ecológica de plantas medicinais, aromáticas e condimentares e promover a troca de experiências sobre plantas bioativas, entre técnicos e agricultores.

No município de Humaitá, atualmente, a Emater/RS-Ascar busca fortalecer a interação entre os grupos de mulheres e o uso correto das plantas bioativas, assistindo cinco grupos que, dentro das atividades desenvolvidas, trabalham com essas plantas. Dentre as atividades desenvolvidas, as mulheres aprendem a identificar corretamente as plantas, bem como a utilização de forma segura e com manejo adequado.

Grupo de mulheres da Linha Jacú em atividade sobre identificação correta das plantas. (Foto: Divulgação/Emater-RS/Ascar/Humaitá)

O município também recebeu a ATR – Assistente Técnica Regional da Emater/RS-Ascar, Silvana Canova, que visitou o horto e trouxe orientações sobre a política das plantas medicinais junto ao SUS e apresentou o RENISUS com as espécies com potencial terapêutico. Neste dia, também aconteceu uma reunião com o SINTRAF e a vereadora Jurema Schneider para tratar de uma proposição levada à Câmara Municipal de Vereadores para estimular a produção e o uso das plantas bioativas.

A partir deste momento, surgiu a necessidade e o interesse de ampliar o conhecimento sobre as plantas e foi dado início a um grupo de estudos, do qual fazem parte o Poder Público Municipal, Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Secretaria da Assistência Social, a Emater/RS–Ascar, o SINTRAF, o grupo Coletivo de Mulheres, as Agentes comunitárias de Saúde, bem como mulheres representantes dos grupos do interior e da cidade.

Palestra com a ATR Silvana Canova sobre plantas bioativas no SUS. (Foto: Divulgação/Emater-RS/Ascar/Humaitá)

Com o Apoio da Secretaria Municipal da Saúde está sendo aplicado pelas agentes comunitárias de saúde um diagnóstico para identificação das principais plantas utilizadas pela população do município, as quais serão objeto de estudo do grupo.

O Grupo de estudos de plantas bioativas, no dia 29 de setembro de 2021, visitou o município de Bozano, com o objetivo de conhecer a estrutura e a forma de trabalho do grupo de estudos do município, bem como, o horto de plantas bioativas e medicinais, aprofundando o conhecimento e possibilitando a troca de informações.

A ideia é de, em um futuro próximo, termos o nosso próprio horto. Para isto, precisamos de que pessoas e entidades amadureçam esta ideia de que as plantas bioativas são grandes aliadas da medicina na prevenção e cura de muitas enfermidades.

Recepção junto à Prefeitura Municipal pelo grupo de estudos de Bozano. (Foto: Divulgação/Emater-RS/Ascar/Humaitá)

No município de Bozano, o horto de plantas bioativas e medicinais está sendo construído há alguns anos, sendo um espaço de estudo e interação entre as participantes, entidades e a comunidade em geral.

A apresentação do horto foi realizada pela equipe da Emater. Sendo que, neste espaço estão sendo cuidados e cultivados em torno de 70 espécies de plantas, sendo mantidos pela pastoral da saúde, em uma parceria entre os agentes de saúde de Bozano, integrantes da comunidade Nossa Senhora da Saúde e a Emater.

Este horto é considerado o mais completo e mais bem estruturado dentro do Regional da Emater/Ijuí que contempla em 44 municípios.

Os próximos passos são a ampliação do grupo de estudos do município de Humaitá com o apoio da administração e das demais entidades, possibilitando a implantação de um horto e a troca de conhecimentos e informações.

Fala da colega Liane dos Santos sobre o espaço do horto municipal. (Foto: Divulgação/Emater-RS/Ascar/Humaitá)

 

Grupo de estudos de Humaitá e Bozano. (Foto: Divulgação/Emater-RS/Ascar/Humaitá)

RECEITA DE SAL TEMPERADO

Ingredientes:

1 kg de sal

100gr de alho

2 colheres de sopa de salsa picada

2 colheres de sopa de cebolinha picada

1 colher de sopa de manjerona picada

1 colher de sopa de alecrim picado

Modo de preparo:

O alho e os demais temperos devem ser picados bem finos e misturados ao sal.

Guardar em um recipiente de vidro, bem tampado.

Conserva-se bem em temperatura ambiente, podendo durar até seis meses na geladeira.

Este sal é usado, principalmente, para temperar carnes vermelhas, frangos, feijão e molhos.

Sal temperado. (Foto: Divulgação/Emater-RS/Ascar/Humaitá)

Fonte: Emater/RS-Ascar - Escritório de Humaitá

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2021 ® - Todos os direitos reservados