Corredor de fumaça provocado por queimadas atinge cidades da região Celeiro – Rádio Alto Uruguai | FM 92,5 – FM 106,1
Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

MANCHETES

Corredor de fumaça provocado por queimadas atinge cidades da região Celeiro

Desde esta terça-feira, a fumaça atua sobre a metade norte gaúcha, Santa Catarina e o Paraná. Imagens feitas em Humaitá ilustram o bloqueio provocado pelo corredor em paisagens da região.

11 de setembro de 2019
Em Humaitá, bloqueio provocado pela fumaça no horizonte foi facilmente perceptível nesta quarta-feira. (Fotos: Thomás Silvestre/Rádio Alto Uruguai)

A paisagem em cidades da região Celeiro tem sido impactada nos últimos dias pelo corredor de fumaça oriundo das queimadas registradas, principalmente, na região amazônica. A MetSul Meteorologia publicou em seu perfil no Twitter que, desde terça-feira (10), a fumaça atua sobre a metade norte gaúcha, Santa Catarina e o Paraná. Na manhã desta quarta-feira, imagem de satélite publicada pela MetSul mostrou grande e densa pluma de fumaça no interior da América do Sul, descendo da região amazônica até o Sul do Brasil, onde encontra a barreira de um sistema frontal.

Em cidades da região Celeiro foi possível visualizar o corredor de fumaça nos últimos dois dias. Ao tentar observar paisagens ao horizonte, nesta quarta-feira, em Humaitá, facilmente foi perceptível o bloqueio. A impressão, em alguns momentos, é de que está chovendo em alguma região próxima, entretanto, a “cortina” de cor cinza é provocada pela fumaça.

Em Humaitá, bloqueio provocado pela fumaça no horizonte foi facilmente perceptível nesta quarta-feira. (Fotos: Thomás Silvestre/Rádio Alto Uruguai)

Um mapa publicado pelo instituto meteorológico revela que os focos de incêndio estão concentrados principalmente no Sul da Amazônia Legal e nos biomas Cerrado, Caatinga e Pantanal do Brasil. Há focos também em países vizinhos como Bolívia e Paraguai. A MetSul informa que grande quantidade de fumaça deve seguir sobre o Sul do Brasil até o final da semana afetando o Norte gaúcho, Santa Catarina e, principalmente, o Paraná.

O risco de fogo no restante da semana seguirá crítico principalmente no Cerrado e na Caatinga. Conforme a MetSul, na próxima semana seguirá alto nas mesmas regiões e voltará a ser crítico no Paraguai e na Bolívia. O governo do Paraguai declarou emergência nos departamentos de Alto Paraguay e Boquerón pelas queimadas.

Imagem de satélite mostra grande e densa pluma de fumaça no interior da América do Sul nesta quarta. (Fonte: MetSul)

Chuva negra registrada no Sul do estado

No sul do Rio Grande do Sul, a cidade de Camaquã registrou chuva negra nesta quarta-feira. O mesmo fenômeno havia ocorrido na cidade de São Paulo no dia 19 de agosto e foi comprovado quimicamente ter se originado da fumaça das queimadas. Material originário da queima de biomassa, o carbono negro se precipita juntamente com a chuva e oferece a coloração escura da água coletada.

A MetSul também informa ter recebido vários relatos de fuligem sobre automóveis durante esta quarta-feira em razão de fumaça de queimadas no Sul do Brasil. Antes disso, havia precedentes de precipitação de fuligem em Porto Alegre apenas nos anos de 2007 e 2010.

Confira os registros fotográficos do corredor de fumaça feitos nesta quarta-feira em Humaitá:

Fonte: Rádio Alto Uruguai - Com informações da MetSul Meteorologia

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados