Coren-RS vota pela cassação do diploma de enfermagem da madrasta de Bernardo – Rádio Alto Uruguai | FM 92,5 – FM 106,1
Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Coren-RS vota pela cassação do diploma de enfermagem da madrasta de Bernardo

3 de abril de 2018

Ré por homicídio qualificado na morte do enteado Bernardo Boldrini, a enfermeira Graciele Ugulini está perto de ser proibida de exercer a profissão. Nessa quarta-feira, por unanimidade, os conselheiros do Conselho Regional de Enfermagem do Rio Grande do Sul (Coren-RS) votaram pela cassação do direito ao exercício profissional de Graciele. A decisão do Coren será encaminhada ao Conselho Federal de Enfermagem, onde deve haver a conclusão do julgamento.

 

O processo ético-disciplinar contra a enfermeira Graciele foi instaurado pelo Coren em junho de 2014, dois meses após ter sido encontrado o corpo do menino Bernardo, em decorrência da ampla divulgação do fato pela imprensa e da constatação, após investigação policial, de que a denunciada teria participado do crime. Ela foi denunciada por suposta infringência aos artigos 5, 9, 12, 30, 32, 34, 48 e 56 do Código de Ética da Enfermagem.

 

A plenária do Coren-RS entende que a enfermeira Graciele teria participado de atos premeditados, com o objetivo de causar a morte do menino Bernardo, utilizando-se do conhecimento técnico na área da Enfermagem para chegar ao resultado do homicídio.

 

O presidente do Coren-RS, Daniel Menezes de Souza, afirmou que o processo de levantamento das provas testemunhas e análise dos documentos fornecidos pela Justiça foram feitos de forma muito criteriosa pelos conselheiros e enfermeiros designados e pelo corpo jurídico do Conselho. “Esta é uma decisão dolorosa, por envolver uma profissional e a morte de uma criança, mas necessário do ponto de vista técnico e humano”, argumentou.

 

 

Fonte: Correio do Povo

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados