Confira a programação da Semana Farroupilha em Humaitá – Rádio Alto Uruguai | FM 92,5 – FM 106,1
Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Confira a programação da Semana Farroupilha em Humaitá

CTG Epopeia Farroupilha abre a programação na noite desta sexta-feira, com o 1º Encontro de Invernadas Artísticas.

14 de setembro de 2018
A abertura oficial será nesta sexta-feira, dia 14, às 19h30min. (Foto: Davi Covari/Rádio Alto Uruguai)

O CTG Epopeia Farroupilha de Humaitá divulgou a programação da Semana Farroupilha no município. As atividades iniciaram no último domingo, com a recepção aos cavalarianos que trouxeram a Chama Crioula acesa em Coronel Bicaco. A comitiva chegou em Humaitá durante a tarde e desfilou pelo centro da cidade.

Toda a programação acontece na sede do CTG. A abertura oficial será nesta sexta-feira, dia 14, às 19h30min. Em seguida, será realizado o 1º Encontro de Invernadas Artísticas. Na segunda-feira, dia 17, a partir das 9h, serão desenvolvidas atividades artísticas e culturais com as escolas municipais e estaduais. No dia 18, terça-feira, está programado um jantar a cargo do Departamento de Bochas, a partir das 20h, com o cardápio de porco assado.

Na quarta-feira, dia 19, será realizado culto gaúcho, a partir das 19h, celebrado pelo pastor Jonas Gunsch da IECLB. Em seguida ocorre o jantar anual dos associados, apresentação das invernadas artísticas e fandango. Na oportunidade também será sorteada a Ação entre Amigos da entidade. O encerramento oficial da Semana Farroupilha será no dia 20, quinta-feira, quando ocorre a extinção da Chama Crioula, às 17h.

Tema dos Festejos Farroupilhas 2018: “Tropeirismo – Contribuição para a formação da Identidade sul-rio-grandense”

O Tropeirismo foi um ciclo econômico, social e cultural, e um dos principais responsáveis pela formação da identidade do povo gaúcho, desde os primórdios de sua ocupação europeia pelos jesuítas na região missioneira (1626) e posteriormente por paulistas, lagunistas e portugueses que se estabeleceram inicialmente nos Campos de Viamão, formando as primeiras estâncias oficiais (1732), mediante doação de sesmarias. Estas estâncias tinham principalmente duas finalidades: 1- garantir pose territorial para Portugal e 2- dar suporte e invernadeiros as tropas que vinha do Sul. Este movimento de ir e vir de pessoas de diversas regiões sul-americanas, cada um com seus costumes, valores, crenças, saberes, etc., agregaram ao homem residente no Rio Grande do Sul uma bagagem cultural que influenciaria num perfil típico do Gaúcho atual.

A importância deste tema para os Festejos Farroupilhas 2018 no Rio Grande do Sul, é recolocar a figura humana do tropeiro, que por muito tempo ficou oculto em nossa história tradicionalista, em seu devido lugar de destaque. O tropeiro, inicialmente alóctone (vem de outro lugar) aos poucos vai se aquerenciando por aqui, adquirindo terras e assim originando novas estâncias, contribuindo para ocupação territorial definitiva do RS. Alguns formaram famílias, casando-se com gaúchas e muitos de seus filhos seguiram as atividades de seus progenitores, garantindo assim, viva as lidas tropeiras de seus antecedentes. Por outro lado, serve de alerta para todos tradicionalistas, que a Tradição Gaúcha não se limita apenas ao Decênio Farroupilha, existem muitos outros elementos importantes que participaram da formação da identidade do povo sul-rio-grandense.

Fonte: Rádio Alto Uruguai - Com informações do MTG

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados