Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

CISA pretende comprar 500 mil doses da vacina Sputnik V, beneficiando 43 municípios da região

Consórcio está alinhavando estratégia que pode fazer com que a região seja pioneira no Brasil na aquisição direta de vacinas

11 de março de 2021
Sede do CISA, na cidade de Ijuí (Foto: CISA / Divulgação)

43 municípios que estiveram representados durante reunião virtual do CISA (Consórcio Intermunicipal de Saúde do Noroeste do RS) aprovaram durante assembleia extraordinária da entidade, ocorrida na manhã de quarta-feira (10), que o consórcio esteja alinhavando uma estratégia para adquirir vacinas contra a Covid-19.

De acordo com Elisabete Rolim de Jesus, diretora executiva do CISA, que concedeu entrevista à Rádio Alto Uruguai, na manhã desta quinta-feira (11), a entidade está mantendo contatos com um laboratório de Portugal, que revende a vacina Sputnik V, um imunizante produzido pela Rússia. O valor de cada dose da vacina é US$ 8,75 (dólares), sendo que cada frasco comporta até dez doses, correspondendo a cerca de R$ 500 por frasco.

Os municípios estão formulando uma carta de intenções, que terá de ser encaminhada nesse trâmite, manifestando o interesse de compra, assim como todos os requisitos exigidos pela Anvisa, que estão sendo tratados pela equipe técnica do consórcio, incluindo a observância dos ditames do Plano Nacional de Imunização, dando preferência aos grupos prioritários.

O CISA também está realizando um registro de preços para a aquisição de seringas e agulhas, já que uma compra conjunta reduz o preço dos produtos.

A Sputnik V é aplicada em duas doses, com intervalo de 21 dias entre cada aplicação. A ideia do CISA é comprar cerca de 500 mil doses, beneficiando os 43 municípios proponentes, possibilitando a imunização de cerca de 250 mil pessoas.

Existe a possibilidade de mais consórcios formados no Estado somarem esforços e ser realizada uma compra conjunta para o Rio Grande do Sul. até mesmo por isso, a Famurs criou uma comissão que está trabalhando essa possibilidade.

Os municípios estão encaminhando para suas câmaras de vereadores, projetos de lei que reservam parte do orçamento financeiro de 2021 para a compra dos imunizantes.

Equipamentos e recursos que beneficiarão hospitais da região
O CISA também abriu pregão eletrônico para a compra de 200 equipamentos de autofluxo nasal, aparelho que pode evitar a intubação de pacientes. Deste lote, quatro equipamentos serão doados para hospitais de referência da região: hospitais Bom Pastor e Caridade, de Ijuí; hospital de Caridade, de Três Passos; e hospital Santo Antônio, de Tenente Portela.

O CISA ainda pretende realizar a doação de R$ 250 mil para os quatro hospitais de referência, conforme o número de leitos de UTI de cada instituição.

Também está sendo planejada a compra conjunta de medicamentos para os leitos de UTI/Covid. Segundo Elisabete, a compra de um mês de medicamentos para o Hospital de Caridade de Ijuí (HCI), equivale a R$ 200 mil.

Informações sobre a vacina Sputnik V

De acordo com informações retiradas de reportagem da revista Veja Saúde, publicada no dia 21 de fevereiro, a vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Centro Gamaleya, na Rússia, atingiu 91,6% de eficácia contra a Covid-19 e um ótimo perfil de segurança, segundo dados preliminares de uma pesquisa publicada no periódico The Lancet. Parte das informações já havia sido anunciada em um comunicado oficial no final de 2020, mas a confirmação dos achados e avaliação de cientistas não envolvidos com o trabalho, dá robustez aos dados.

Foram 19.866 voluntários analisados para essa análise preliminar: dois terços tomaram duas doses da vacina (com um intervalo de 21 dias entre elas) e o restante ficou com um placebo. Desses, 78 pessoas desenvolveram a Covid-19, sendo que 62 estavam no grupo que não recebeu a vacina de verdade. É a partir desses dados que os pesquisadores concluíram que as injeções reduziram o risco de desenvolver a doença em 91,6%.

Além disso, análises secundárias apontam que, 21 dias após a aplicação da primeira dose, a vacina russa foi 100% eficaz na prevenção de casos graves e mortes. Algo semelhante foi visto com a Coronavac.

ENTREVISTA DE ELISABETE ROLIM DE JESUS, DIRETORA EXECUTIVA DO CISA, AO PROGRAMA ATIVIDADE, DA 92 FM, SOB O COMANDO DO APRESENTADOR RAFAEL PETRY:

Fonte: Rádio Alto Uruguai

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2022 ® - Todos os direitos reservados