Agricultores Familiares e Assalariados Rurais estão fora do Relatório da Reforma da Previdência – Rádio Alto Uruguai | FM 92,5 – FM 106,1
Contato Whatsapp:
Contato Whatsapp:
Clima

Humaitá-RS

Clima

São Martinho-RS

Clima

Três Passos-RS

Clima

Crissiumal-RS

Agricultores Familiares e Assalariados Rurais estão fora do Relatório da Reforma da Previdência

Fetag-RS comemora esta primeira vitória, mas garante que se manterá vigilante quanto à PEC 06/2019, até que seja apreciada pelo Congresso Nacional, em plenário

13 de junho de 2019
Entrega das mais de 100 mil assinaturas de agricultores(as) familiares contra a reforma da Previdência (Foto: Fetag-RS)

A leitura do relatório da reforma da previdência feita nesta quinta-feira (13) pelo relator, deputado Samuel Moreira, trouxe um alívio para agricultores e agricultoras familiares e para os assalariados rurais. Segundo o texto apresentado, as regras para acesso previdenciário da classe, como idade de homens/mulheres e tempo de contribuição continuam como hoje estão previstas na Constituição Federal.

Ainda, em relação ao sistema de capitalização previdenciário, o texto exclui totalmente esta proposta. E a desconstitucionalização da previdência social, que era outro ponto fortemente repudiado pela FETAG-RS, o relatório mantêm o sistema na Constituição Federal como é atualmente.

Para o presidente da FETAG-RS, Carlos Joel da Silva, hoje é um dia histórico para o movimento sindical, “temos a ciência da importância que teve a luta constante dos agricultores e agricultoras familiares neste processo. Todas as moções encaminhadas pelos prefeitos e vereadores, os diálogos feitos com os deputados e principalmente as fortes mobilizações que os agricultores fizeram surtiram efeito positivo na câmara dos deputados”.

Contudo, Joel reforça que este é apenas o primeiro passo, pois a luta continua até o momento em que a PEC 06/2019 for votada na Câmara Federal e no Senado: “quando a PEC for votada e garantirmos que os rurais continuarão com seus direitos protegidos, aí será o momento de respirarmos tranquilos. Por enquanto, ainda estamos vigilantes” finaliza o dirigente.

Fonte: Assessoria de Comunicação (Fetag-RS)

A melhor programaçãoonline

Selecione a rádio
Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados